Arrombou antes de ficar pronto

A população de Marizópolis, no Sertão do Estado, está descontente e vem denunciando a gestão municipal, através de obra de recuperação e ampliação do Açude Lagoa Redonda, no Assentamento Juazeiro está destruída, antes mesmo da sua inauguração.

A primeira etapa da obra custou aos cofres do poder público R$ 758.988,45, e teve como empresa vencedora a Construtora Construterra, que segundo o político, está sob investigação do Ministério Público Federal na Operação Andaime, iniciada em 2015.

Conforme informações, a obra é conveniada com o Governo Federal, e a empresa recebeu R$ 500 mil pela realização dos serviços, faltando pouco mais de R$ 258 mil, porém a obra teria sido dada como 100% concluída.

Obra em açude que foi de responsabilidade de empresa investigada na Andaime que custou quase R$ 1 milhão e é destruída antes da inauguração”

Conforme informações, logo nas primeiras chuvas do ano a estrutura de açude se rompeu. De acordo com o Portal da Transparência, no final de fevereiro o governo federal através do Ministério da Integração Nacional, repassou mais uma quantia no valor R$ 242.835, 45. (Conexão PB)

1 Comentário On Arrombou antes de ficar pronto

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles