Chegou a vez de Romero Jucá

A Polícia Federal deflagrou hoje (8) a Operação Armistício, que investiga o recebimento de vantagem indevida por um senador, em 2012, durante a chamada guerra fiscal nos portos brasileiros. Embora o nome não tenha sido oficialmente divulgado, sabe-se que o senador é Romero Jucá (MDB-RR), que defendeu o golpe ‘com Supremo, com tudo’ com a finalidade de ‘estancar a sangria’. Jucá não foi reeleito e a partir de janeiro de 2019 não terá mais foro especial.

Abaixo, reportagem da Agência Brasil:

Da Agência Brasil – A Polícia Federal deflagrou hoje (8) a Operação Armistício, que investiga o recebimento de vantagem indevida por um senador, em 2012, durante a chamada guerra fiscal nos portos brasileiros.

Os policiais federais cumprem nove mandados de busca e apreensão, dos quais sete em São Paulo, um em Santos (SP) e um em Campo Limpo Paulista (SP).

O nome do senador ainda não foi revelado. Os pagamentos indevidos, de cerca de R$ 4 milhões, teriam sido feitos por uma empreiteira que tinha interesse na edição do ato.

As medidas foram autorizadas pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, no inquérito 4382-STF.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

Mais comentadas