Médica rasga receita após paciente dizer que votou em Hadad

José Alves de Menezes, de 72 anos, disse que médica rasgou receita após ele declarar que votou em Haddad — Foto: Heloisa Guimarães/Inter TV Cabugi

José Alves de Menezes, de 72 anos, disse que médica rasgou receita após ele declarar que votou em Haddad — Foto: Heloisa Guimarães/Inter TV Cabugi

Uma médica que trabalha em um hospital público de Natal rasgou a receita que tinha acabado de fazer para um paciente idoso, de 72 anos, após ele responder que votou no candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad. O caso aconteceu nesta segunda-feira (8), um dia após o primeiro turno das eleições, e foi registrado por meio de boletim de ocorrência na 7ª Delegacia de Polícia de Natal, no bairro das Quintas, Zona Leste da capital. O caso foi confirmado pela própria médica, a infectologista Tereza Dantas, que declarou estar arrependida de sua atitude.

O paciente estava no Hospital Estadual Giselda Trigueiro, localizado também no bairro das Quintas. De acordo com o servidor aposentado da Saúde, que trabalhou na própria unidade com a médica, o caso aconteceu no início da manhã, por volta das 7h30.

Por telefone, a médica Tereza Dantas afirmou que passou o final de semana doente e pensou em faltar ao trabalho, por ainda estar se recuperando, mas resolveu ir e informou ao hospital que só atenderia os pacientes que já tinham agendamento. Entretanto, como conhecia o ex-servidor, decidiu atendê-lo também.

“Eu estava conversando com outras pessoas sobre a situação política do país e fiquei exaltada, no momento. Eu realmente rasguei (a receita), porque ele não votou no meu candidato. Fiz errado, não tenho dúvidas”, disse a médica. Ela afirmou que quer pedir desculpas ao paciente, mas ainda não conseguiu entrar em contato com ele.

O aposentado José Alves de Menezes – mais conhecido como Jean Menezes – afirmou que se sentiu constrangido com toda a situação.

“Me senti ofendido. Passei vergonha na frente de todo mundo. No início, achei que era brincadeira e até ri”, relata.

José vai corriqueiramente ao hospital para pegar a receita de remédio que toma diariamente e afirma que já conhecia a médica, porque sempre que não encontra a especialista que o atende na unidade, recorre à servidora pública para pegar o documento. “Ela sempre me tratou bem. Já chegamos a trabalhar juntos”, lembra.

5 Comentário On Médica rasga receita após paciente dizer que votou em Hadad

  • É triste ver o país nesse clima de desavenças entre as pessoas.

  • Eu teria empurrado goela abaixo, já que ela defende a maneira do coiso fazer política iria provar do próprio veneno.

  • Triste esse clima beligerante que esse Bolsonaro está levando ao pais,quer combater a violência provocando desavença entre as pessoas. Com os mes 78 dois anos lembro dos candidatos que sue se elegeram com esse discurso, Jânio Quadros tinha como símbolo de sua campanha uma vassoura que ia varrer o país das coisas ruins em menos de um ano renunciou e o Brasil virou um caos sendo trampolim para o golpe de 1964, depois veio em 1990 Color de Melo cujo primeira decisão foi tomar o dinheiro dos pobres que tinham pequenas reservas de dinheiro em poupanças e agora aparece este e mais uma vez amassa ignara tá entrando no voto de protesto achando que vai combater uma violência conjuntural e estrutural com cada cidadão(ã) portando uma arma mesmo sem saber atirar e mesmo que saibam como vai ficar o Brasil?vai virar o oeste americano no passado onde todo homem conduzia um ou dois revolveres no coldre?mas a cegueira e o fanatismo está grande por uma grande maioria e talvez esse mito os façam chorarem lágrimas de sangue no futuro,a paixão cega as vezes achamos que estamos vivendo um sonho mas ao acordar vimos que era um pesadelo.

  • jose airton calado- campina grande

    Um jogador brasileiro, que joga na hungria, felipe é o nome dele , falando mal do povo nordestino porque forçou um segundo turno, lava a boca seu vagabundo pra falar mal do povo nordestino, cader nossos representantes no congresso nacional pra fazer um desagravo em nome do povo nordestino.

  • Sabe aquela pensão de apenas 01 salário mínimo que a vozinha recebe? O “posto ipiranga” de Bolsonaro quer taxar a tal pensão em 20% de imposto de renda, TODO MÊS.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

Mais comentadas