O presidente do PSB de Guarabira, radialista Célio Alves, protocolizou na Curadoria do Meio Ambiente, na manhã desta segunda (09), notícia de fato em que pede ao Ministério Público a instauração de inquérito civil a fim de subsidiar Ação Civil Pública responsabilizando civil e penalmente o prefeito Zenóbio Toscano por danos ao meio ambiente, gerados por lixão existente na cidade.

"Queremos a responsabilização do gestor porque ele tem descumprido flagrantemente a Lei 12.305/2010, que trata de resíduos sólidos. Essa norma proíbe depositar lixo a céu aberto e também a queima dele", informou.

Segundo Célio Alves, a legislação nacional de resíduos sólidos prorrogou para 2018 apenas a criação de aterro sanitário, mas proibiu, desde 2010, quando passou a vigorar, lixo a céu aberto e sua queima. "A Prefeitura de Guarabira faz isso todos os dias. Quanto à queima, se ela não faz, deveria coibir, pois a população inteira está sufocada pela fumaça tóxica, que ocasiona males consideráveis à saúde", acrescentou ele.

O presidente socialista ainda apontou outras questões referentes ao lixão, como a obstrução do desenvolvimento econômico da cidade, com o avanço do lixão sobre o Distrito Industrial; a ausência de coleta seletiva, a começar dos prédios públicos; o não aproveitamento do lixo reciclável como meio de geração de emprego e renda; e a presença de crianças no lixão catando restos de comida, algo que ofende a dignidade mínima delas. 

 




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias