A partir desta segunda-feira (1º), isolamento nunca mais na Paraíba. A cidade de Carrapateira, localizada no Alto Sertão, fechará o ciclo de isolamento asfáltico, com a inauguração da rodovia PB-384, numa extensão de 25 quilômetros, passando a integrar a malha rodoviária do Estado. O município integra as 54 cidades que em 2011 não tinham acessos rodoviários pavimentados e entraram na rota do desenvolvimento nos últimos seis anos, por meio do Programa Caminhos da Paraíba, executado pelo Governo do Estado. Mais que um símbolo do fim de um passado de poeira e de poucas perspectivas, Carrapateira ganha, neste 1º de maio, Dia do Trabalho, condições reais de desenvolvimento econômico e social.  

O governador Ricardo Coutinho inaugura oficialmente a rodovia PB-384, ligando São José de Piranhas a Carrapateira, às 17h, na Praça Santo Afonso, no centro de Carrapateira, que será palco de uma programação festiva para comemorar a ação governamental que tira a última cidade paraibana do isolamento asfáltico. O ponto alto da festa será um show com Santanna, o Cantador.

A obra irá beneficiar 21.477 habitantes que antes eram obrigados a enfrentar buracos e poeira no verão e lama quando chovia para poder sair da cidade. Para tirá-los desta situação, o Governo do Estado, por meio do Programa Caminhos da Paraíba, executado pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), investiu R$ 16.464.773,74, com recursos próprios do Tesouro estadual.

A pavimentação asfáltica da rodovia PB-384 beneficia especialmente os motoristas que passam por ali diariamente e que agora ganham mais conforto e segurança na viagem. De acordo com levantamento do DER, o tráfego médio diário naquela estrada é de 157 veículos, entre automóveis, ônibus, caminhões e motocicletas. A expectativa é que, agora, com a estrada asfaltada, esse tráfego aumente.

Entre as melhorias realizadas estão serviços de terraplenagem em cortes e aterros, pavimentação asfáltica, alargamento de ponte, drenagem profunda e superficial, cercas delimitadoras, gramagem de taludes e sinalização horizontal e vertical.

Qualidade de vida - Ao anunciar a inauguração da estrada que vai tirar a última cidade do isolamento, o governador Ricardo Coutinho destacou em seu programa semanal de rádio - Fala Governador - que os investimentos feitos pelo Governo do Estado dentro do Programa Caminhos da Paraíba não apenas levará desenvolvimento econômico a essas cidades, mas também qualidade de vida às pessoas que vivem nelas. “É pela estrada que circula a mercadoria. No entanto, é pela estrada que o doente também vai em busca de atendimento, tendo condições ainda maiores de sobreviver. Particularmente, estou muito feliz em promover essa integração, obras de resultados tão positivos para a população”, disse.

Ricardo afirmou ainda que foram mais de R$ 600 milhões investidos nas estradas beneficiando os moradores das 54 cidades e municípios vizinhos apenas em construção de novas rodovias. “No Dia do Trabalho haverá o fechamento de um ciclo, onde o paraibano vai poder bater no peito e dizer com orgulho que não há mais nenhuma cidade isolada na Paraíba”, frisou.  

Cidades isoladas - Quando assumiu o Governo do Estado, em 2011, o governador Ricardo Coutinho encontrou 54 municípios isolados, ou seja, sem pavimentação asfáltica. Eram mais de 870 quilômetros em estrada de barro nos seus acessos e, por isso, sem perspectivas de desenvolvimento socioeconômico, comprometendo também a qualidade de vida de mais de  227 mil habitantes.

Eram elas: Congo, Lastro, Poço José de Moura, Pedra Branca, São Domingos de Pombal, Aguiar, Frei Martinho, Igaracy, Caldas Brandão, São José de Caiana, Livramento, Salgadinho, São Sebastião do Umbuzeiro, Santana dos Garrotes, Riacho de Santo Antônio, Casserengue, Areia de Baraúnas, Camalaú, Lagoa, Matinhas, Tenório, Cacimba de Areia, Quixaba, Serra Grande, Mato Grosso, Curral Velho, Mãe d’Água, São José de Espinharas, Amparo, Gado Bravo, São José do Brejo do Cruz.

E ainda: Joca Claudinho, Poço Dantas, São José dos Cordeiros, Vista Serrana, Algodão de Jandaíra, Cacimbas, Bernardino Batista, Nova Olinda, Coxixola, Parari, São João do Tigre, Passagem, São Domingos do Cariri, Olivedos, Sossego, Barra de São Miguel, Santo André, Santa Cecília de Umbuzeiro, Santa Inês, Vieirópolis, Caraúbas, Natuba e Carrapateira.

Caminhos da Paraíba - O diretor-superintendente do DER, Carlos Pereira ressaltou que, mesmo em um período de crise, o Governo do Estado construiu, em média, um quilômetro de asfalto por dia para levar qualidade de vida à população das diversas regiões da Paraíba. “São obras que impactam positivamente a vida das pessoas em vários aspectos, a exemplo do econômico e social. Com a cidade de Carrapateira, integra as 54 cidades à malha rodoviária, oferecendo condições de desenvolvimento econômico e social”, afirmou.

Carlos Pereira destacou ainda que esta é a 126ª obra rodoviária do Programa Caminhos da Paraíba, posto em prática pelo governador Ricardo Coutinho a partir de 2011, totalizando atualmente 2.334,50 km de obras concluídas, com investimento de R$ 1.122.348.635,06. Existem ainda mais seis obras de pavimentação, três de restauração e três de obras e serviços em andamento, com um total de 103,7 km e investimento de R$ 138.658.576,34, perfazendo um total geral de R$ 1.283.695.994,46.

O secretário de Estado da Secretaria de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, João Azevedo, explicou que a maior parte dos recursos do Programa Caminhos da Paraíba é oriunda do Governo do Estado. “Os investimentos do Caminhos da Paraíba ultrapassam a marca de R$ 1 bilhão. Desse total, apenas R$ 150 milhões vieram da Corporação Andina de Fomento [CAF]”, frisou, destacando as medidas de equilíbrio fiscal adotadas pelo Governo do Estado para receber esses recursos.

 




Comentários realizados

  • 30/04/2017 às 13:30

    Corrozim das Espinharas

    Apesar de todos os esforços que o melhor governador que a Paraíba já elegeu (o atual - Ricardo Coutinho, apelidado de ‘O Mago‘) está fazendo para interligar toda a Paraíba e desenvolver as pequenas cidades que se encontravam no isolamento, algumas localidades estão sendo prejudicadas por emissão e/ou ou incompetência das administrações públicas locais. Um caso específico é o da BR-228, que refez e asfaltou a antiga estrada que passava pela ‘Serra da Viração‘, entre Patos e Juazeirinho: é que inúmeros condutores de veículos que faziam aquele percurso, nos dois sentidos, deixaram de fazê-lo - para não passar por cidades não asfaltadas ou com calçamentos totalmente danificados, que comportam, ainda, inúmeros quebra-molas irregulares, como por exemplo, Areia de Baraúna (a que se encontra em piores condições). Que todos os interessados da região (povo, autoridades em geral) se reúnam, no intuito de procurarem resolverem esse problema, sob pena de suas cidades continuarem bem longe do desenvolvimento, que, acredito, tenha sido o objeto principal do projeto e execução desses serviços, por determinação governamental.

  • 29/04/2017 às 07:33

    Robespierre Maracaja

    Não há governo mais operoso do que o que investe em publicidade.

    Resposta de Tião

    É verdade. Isso acontecia com aqueles que não faziam nada e nada tinham pra mostrar. Já com quem tem o que mostrar, publicidade vira notícia.

  • 28/04/2017 às 23:56

    Albert

    Tiao depois voce pergunta ao governador sobre a estrada que ele prometeu a pb 008 ligando lucena a baia da traiçao a mataraca interligado Depois voce responde

  • 28/04/2017 às 19:03

    Marcio

    Falta só a divisa de Manaíra com Santa Cruz da Baixa Verde. PE

  • 28/04/2017 às 16:05

    Jrr

    Só falta tavares/nova olinda

  • 28/04/2017 às 13:19

    luis

    O melhor Governador que a Paraíba teve, contra numeros não a argumento e Ricardo deu um show de administração, sabemos que ainda temos problema e não são poucos mais que houve avanço ninguém pode negar, Parabéns Ricardo!!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias