Delegado Miguel Lucena

 

O paraibano de Princesa, filho de Seu Miguel Fotógrafo e de Dona Nila,Miguel Lucena Filho, nosso Miguezim, completou ontem 17 anos como delegado da Polícia Civil de Brasília.

Foram 17 anos de lutas, de trabalho árduo, de vitórias, de conquistas, de desilusões também, mas acima de tudo de demonstrações de firmeza de um caráter que o fez respeitado por companheiros de trabalho e até pelos que observam tudo lá de fora.

Foi, durante esse período, encarregado de várias missões, cumprindo-as com talento e brilho. Por isso galgou os mais altos cargos da carreira e foi requisitado para funções fora dela, dando conta de todas com o talento herdado do berço.

Eu, como irmão mais velho e uma espécie de segundo pai, me orgulho desse menino que vi nascer e vi vencer e digo sem medo de errar: ainda vem muita coisa boa pela frente. Ele é novo e a carreira é longa.

Parabéns, Miguel, Miguezim, Miguezim de Princesa, Miguezim do Véi Migué.

 

O ministro e o mosquito

 

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, esteve na cidade de João Pessoa ontem cumprindo a árdua missão de exterminar os mosquitos que picam as pessoas e transmitem, entre outras doenças, a dengue, a zica e a chicugunya.

Depois de matar a mosquitada da periferia, foi à mansão do senador Maranhão, devidamente assessorado pelo médico Mané Cunha Junior, caçar o mosquito maivado que deixou o senador com chicugunya durante mais de mês.

E deve ter matado, pois a foto tirada depois mostra um clima de muita alegria.

 

E haja lixo

 

A foto que ilustra a matéria mostra um amontoado de lixo em frente ao apartamento do prefeito Zenóbio Toscano, em Guarabira.

Se até no local onde o prefeito mora a coisa está assim, dá pra imaginar que nos lugares mais distantes a coisa está assada.

 

Curto e grosso

 

O conterrâneo Edvaldo Rosas, que é também presidente estadual do PSB, não fez rodeios ou arrodeios para dizer o que pensa sobre a atual posição do PMDB com relação a sucessão municipal:

“Só apoiamos o PMDB em Campina se o PMDB nos apoiar em João Pessoa”. Caso contrário, Adriano Galdino será escalado para disputar a Prefeitura.

 

Explicação da prefeita

 

Ao ser questionada sobre o aumento dos gastos com o carnaval em Jacumã e no Conde em geral, a prefeita Tatiana ex-Régias Correia deu a singela explicação:

-O conde é um município diferenciado.”

Pra umas coisas e outras não.

 

 




Comentários realizados

  • 14/02/2016 às 20:17

    Alfrego Gomes

    Que preguiça danada. Uma matéria por dia. Que blog mais fuleiro...

    Resposta de Tião

    Chore não, alfredinho, vou encher seu cu de notas.

  • 14/02/2016 às 17:00

    Paulo M

    E o atual prefeito de Campina Grande não é importado de Galante?

  • 14/02/2016 às 14:19

    José

    Tião a publicação da nota de Solidariedade na área de comentários, ao Delta Danillo Orengo, é uma prova de que temos divergências politicas mas não de caráter, ou seja, o governo confia nos seus auxiliares, porém, alguns tendem a feudalizar ao ponto de alguns delegados ganharem até 18.500,00 (LIQUIDO), O BRUTO É 23 MIL reais, sem sequer comparecerem a uma delegacia. Essa Eleição, da ADEPOLPB, dia 19 de fevereiro, marcará a confirmação dessas denuncias, Seja qual for o vencedor. Como pode a Segurança Publica conviver com essas picuinhas se um policial é assassinado a todo mês, ou até dia ???????????????????????

  • 14/02/2016 às 11:34

    ALBERTO GÓES

    NÃO EXISTE COISA PIOR DENTRO DE UMA ENTIDADE SINDICAL OU ASSOCIAÇÃO DE REPRESENTAÇÃO DO QUE A PELEGUICE DA CÚPULA.

  • 14/02/2016 às 09:45

    airton/CG

    É tudo o que os cunha lima querem é ver Adriano Galdino candidato, uma coisa é certa não faz medo a ninguem pois não tem voto em CG, uma cidade bairrista como esta vai aceitar um candidato importado de Pocinhos, com todo o respeito que tenho aos pocinhenses.

  • 14/02/2016 às 08:10

    José

    SER DELEGADO EM BRASILIA É OUTRA HISTORIA, POIS NA PARAÍBA VIROU FEUDO DE UMA ASSOCIAÇÃO: NOTA DE SOLIDARIEDADE A Associação dos Delegados de Polícia Civil da Paraíba – ADEPOL-PB, através de seu presidente, vem a público manifestar VOTO DE SOLIDARIEDADE ao Delegado de Polícia Civil GRACIANO DANILLO BORBA ORENGO, que foi exonerado do cargo de Delegado Titular da Delegacia de Roubos e Furtos da Polícia Civil no Município de Campina Grande (DRF), através do Ato Governamental nº 0131, de 12 de fevereiro de 2016. A sociedade campinense e paraibana tem conhecimento dos excelentes serviços prestados pelo Delegado DANILLO ORENGO, o qual já desempenhou, de forma brilhante, ética e honrada, suas funções em diversas outras unidades policiais do Estado da Paraíba. A exoneração do citado Delegado de Polícia foi uma surpresa para a classe, pois ele vinha desempenhando excelente trabalho à frente da DRF-CG, com várias apreensões relevantes, prisões, acarretando a redução dos índices de crimes violentos patrimoniais (CVP) na região da Borborema. Cumpre destacar que o Delegado DANILO ORENGO encontra-se encabeçando, na condição de 2º Vice-Presidente, a chapa “União e Igualdade”, na disputa eleitoral para o comando da Associação dos Delegados de Polícia Civil da Paraíba – ADEPOL-PB, chapa esta que rivaliza com a chapa encabeçada pelo Delegado de Polícia Cláudio Lameirão, atual presidente da Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia Civil da Paraíba – ADEPDEL. É sabido que a designação para ocupação de cargos de comissão e funções de confiança é atribuição discricionária da autoridade competente. Mas, no caso do Delegado de Polícia, como garantia, a Lei 12.830/2012 reza, em seu art. 2º, § 5º, que “A remoção do delegado de polícia dar-se-á somente por ato fundamentado”. Segundo o professor Renato Brasileiro (2015, Legislação Criminal Especializada, p. 185), essa remoção “abrange não apenas a transferência de uma cidade para outra, mas também de uma delegacia para outra”. Não se questiona a liberdade em se reorganizar a estrutura de pessoal da Polícia Civil, da forma mais conveniente ao interesse público e à eficiência da gestão, adequando a vocação dos policiais ao serviço policial. Essa atribuição é, indubitavelmente, de titularidade da autoridade governamental, dotada de legitimidade democrática. Todavia, a forma como ocorreu a exoneração do Delegado DANILLO ORENGO, durante um processo eleitoral extremamente disputado e em que é sabido o poder de influência administrativa e política dos integrantes da chapa presidida por Cláudio Lameirão, permite, no mínimo, algumas reflexões. Não se mostra razoável, transparente e impessoal a declaração do Superintende da 2º SRPC, Delegado Luciano Soares, no sentido de que a exoneração se deu por “necessidade administrativa da gestão”, expressão genérica, vazia e desprovida de fundamentação para a remoção de um Delegado de Polícia que vinha tão bem desempenhando suas atribuições na DRF em Campina Grande. Tal circunstância se agrava pelo fato de o Delegado Luciano Soares votar declaradamente na chapa encabeçada por Cláudio Lameirão. Agrava mais ainda o fato de ser notório que as pessoas que apoiam ou compõem a citada chapa são justamente as que se encontram ocupando, quase que unanimemente, os cargos de gestão na Polícia Civil. NÃO SE PODE CONFUNDIR A DISPUTA CLASSISTA COM A GESTÃO ADMINISTRATIVA. A direção da ADEPOL-PB renova os votos de credibilidade e confiança na pessoa e na gestão do Sr. Governador Ricardo Coutinho, esperando que as ações arquitetadas por grupos que buscam, pura e simplesmente, a perpetuação de poder na instituição não contaminem o êxito da gestão governamental. João Pessoa, 13 de fevereiro de 2016.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias

Miguel desembestado O mano Miguel Lucena lança em Brasilia, dia 21, o seu livro “Desembestados – Descontrole da Criminalidade”. A festa será no Carpe Diem da 104 Sul,... Ler mais

Miguezim na viola O mano Miguel Lucena, o Miguezim de Princesa, tinha cerca de nove anos quando enfrentou Otacilio Batista e Oliveira de Panelas, assim, os dois juntos, durante uma cantoria em... Ler mais

 Niver de Gilberto Carneiro Aconteceu na última quinta-feira, a noitinha,no pátio externo da Procuradoria Geral do Estado, a comemoração pelo aniversário do... Ler mais