Sílvio Porto é homenageado em sua terra

 

O Forum Eleitoral de Guarabira vai receber o nome do saudoso desembargador Silvio Porto, que embora muita gente não saiba, era guarabirense da gema.

 

A inauguração do novo Forum está marcada para o dia 25 do corrente, às 10 da manhã.

 

A imagem do sertão

 

Quem é sertanejo entende a emoção de ver uma foto dessas: uma casinha de taipa, um agricultor com sua prole e os instrumentos de trabalho de cada um.No sertão, o menino entra na luta da vida logo cedo, trabalhando na roça. E não me consta que qualquer deles opte pelo descaminho da bandidagem, pois aprende em casa a valorizar a vida, uma vida com decência, pobre, mas honrada.

 

Aqui na cidade grande, menino que trabalha vira escravo e o pai é chamado de explorador do trabalho infantil.

 

Homenagem de Euflávio ao “menino” Agostinho Lopes

 

Bela homenagem de Zé Euflávio a Agostinho Lopes, de 90 anos, que merece transcrição:

Salve Agostinho Lopes e os seus 90 anos. Poeta, músico, historiador, inventor e grande narrador de casos da nossa Vila de Sant’Ana do Garrote. Sem passar por Academia, ajudou os seus até a ela chegar.

Que o digam Zé Lopes (in memorian), o primeiro Agrônomo da nossa terra. E também em homenagem a Maria, Ana, João, Antônio, Jaci, Celina, Ni, Júnior, Constantino e Hélio. Sim, e também em homenagem a Elza Pinto, minha prima, partícipe dessa saga. Vida longa, professor Agostinho. O que lhe devo, nem ralado pagarei...

 

Lembrança boa é essa aí

 

Pescando no Facebook, encontro essa lembrança boa de uma ida a Princesa para homenagear a inesquecível Tia Jovem, quando se aproximava dos 90 anos. Eu, Cacilda,Edmilson, Nininha, Ricardo Pereira,Eliane Caitano e Miguel, no Sítio de finado Sebasto, na saída da cidade.

 

Bibiu, como a gente chama Edmilson, já tinha bebido Todynho, Nescau, mingau de papa e chá de erva cidreira e por isso estava de olho piongo. O resto não estava, porém dali a pouco ficou, podem acreditar.

 

Personagens da cidade

 

João Pessoa tem disso: incontáveis personagens, tidos como desconhecidos, mas que fazem parte da paisagem e têm mais importância do que certos políticos.

Como o da foto,figura sem nome com cara de artista, de cantor dos bons, de gente com cheiro de gente.

 

Nos tempos de jornal

 

Esta, com certeza, irá para o livro “Nos Tempos de Jornal”, que eu estou terminando de escrever. Chico Pinto ainda tinha cabelo, Carlos Abrantes tinha cabeleira de cantor brega,Diogo ainda era um garotinho e eu, claro, o mais belo mancebo da freguesia.

Outras imagens existem e eu pretendo mostra-las aos poucos para evitar desmaios apaixonados das mulheres tupiniquins.

 




Comentários realizados

  • 19/09/2016 às 06:52

    Batistinha

    Eu já acho que Agostinho Lopes está parecido com o Padre Ze Coutinho.Sem a praga do cigarro pé de burro, naturalmente. Não é mesmo Mané Raposo ?

  • 18/09/2016 às 07:55

    Edmundo dos Santos Costa

    AGOSTINHO LOPES TÁ PARECENDO WILSON BRAGA DISFARÇADO DE POBRE. EM RELAÇÃO A FOTO "IMAGEM DO SERTÃO", NÃO É SOMENTE SERTANEJO QUE ACUSA O IMPACTO E SENTE SAUDADE. OCORRE, TAMBÉM COM BREJEIROS; CARIRIZEIROS; SERIDOENSES; CURIMATAUZEIROS; AGRESTINOS E A GOTA SERENA.O COROA DA PITÚ REALMENTE TEM CARA DE GENTE BOA, MAS LEMBRA UM ANUM BRANCO. POR ÚLTIMO A MESA DE FARRA ME TRAZ SAUDADES DO VELHO ZÉ LAURENTINO QUE PARTIU NO MEIO DA SEMANA, COM SUAS MESAS DE GLOSA, MAS, "A MORTE ESTÁ ENGANADA, ELE VIVE DEPOIS DELA".

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias

Os bons de sela Em Bananeiras chove desde a semana passada.É frio e chuva, coisa que considero altamente mais ou menos, até porque sou de uma terra fria, quase gelada, que é... Ler mais

Quanto custou a liberdade de Temer   Fala-se de algo em torno de 1 bilhão de reais torrado por Temer para garantir sua sobrevivência política na CCJ. O dinheiro, que... Ler mais

É frio de cabo a rabo   Faz frio no Estado inteiro. Até em João Pessoa! Mas em Princesa, segundo relatos fidedignos dos meus amigos que lá residem, o frio... Ler mais