Uma foto obtida pelo site O Antagonista revela um encontro, nesse sábado (9), entre o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e o advogado Pierpaolo Bottini, que defende vários políticos e o empresário Joesley Batista, em um bar em Brasília. O encontro não constava da agenda oficial do procurador.

A imagem, segundo O Antagonista, foi enviada por um frequentador do bar que contou que a conversa entre eles durou cerca de 20 minutos. Os dois estavam em uma mesa de canto, ao lado de caixas de cerveja. Janot estava de óculos escuros.

A assessoria do procurador-geral ainda não se pronunciou sobre o encontro. Já Bottini confirmou ao Antagonista que o encontro foi casual e que trocaram apenas palavras cordiais que não diziam respeito a questões jurídicas (leia a íntegra da resposta abaixo).

A divulgação da imagem deve aumentar a pressão sobre o procurador-geral. As gravações que levaram à denúncia por corrupção contra o presidente Michel Temer (rejeitada pela Câmara) foram feitas durante encontro de Joesley com Temer em encontro fora da agenda, tarde da noite, no Palácio do Jaburu.

Na próxima quarta-feira o plenário do Supremo analisa pedido de suspeição apresentado pela defesa do presidente Michel Temer contra Janot. O advogado Antônio Cláudio Mariz alega que o procurador extrapola os “limites constitucionais e legais inerentes ao cargo que ocupa” ao tratar de casos envolvendo o peemedebista. Na quarta-feira (30), ao negar pedido de suspeição de Janot, o ministro Edson Fachin entendeu que não houve indícios de parcialidade do procurador durante as investigações. A decisão final sobre o assunto será do pleno do Supremo.

Leia a explicação do advogado ao site:

“Na minha última ida a Brasília, este fim de semana, cruzei casualmente com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, num local público e frequentado da capital. Por uma questão de gentileza, nos cumprimentamos e trocamos algumas palavras, de forma cordial. Não tratamos de qualquer questão outra ou afeita a temas jurídicos. Foi uma demonstração de que as diferenças no campo judicial não devem extrapolar para a ausência de cordialidade no plano das relações pessoais.”

 




Comentários realizados

  • 10/09/2017 às 17:17

    Edmundo dos Santos Costa

    QUAL É O PROBLEMA? TRANSFORMARAM O PAÍS EM UM PREDOMINANTE REDUTO DE IDEAIS FASCISTAS, ONDE AS RELAÇÕES SOCIAIS TENDEM A SUCUMBIR, DANDO LUGAR AO MODUS OPERANDI DAQUELES QUE, NO DIZER DE LÊNIO, "OMITEM-SE NO VAREJO E INDIGNAM-SE NO ATACADO". É A ADOÇÃO DA DOUTRINA DE CARL SCHMITT, PRÍNCIPE DOS DOS DOUTRINADORES DA "JUSTIÇA" ENCARNADA POR HITLER. DE MINHA PARTE, NÃO TENHO HÁBITO DE FALAR SOBRE PROCESSOS OU FATOS QUE NÃO CONHEÇO E NÃO SOU FAVORÁVEL ÀS IDIOTICES DE JANOT. AGORA, QUERER PROIBIR O SUJEITO DE TOMAR UMA CINQUENTA E UM COM UM ADVOGADO DE QUEM QUER QUE SEJA, JÁ É PASSAR, EM MUITO, DOS LIMITES. A COISA ME FAZ LEMBRAR DO JUIZ QUE DISSE NÃO BEBER NA COMARCA ONDE ATUA, TENDO O ADVOGADO RESPONDIDO QUE, SENDO ASSIM, O PRESIDENTE DO TRIBUNAL SÓ PODERIA BEBER EM PERNAMBUCO E O PRESIDENTE DO SUPREMO, NO PARAGUAY

  • 10/09/2017 às 11:23

    Angela Lima

    A versão do advogado talvez mereça mais crédito que o tão falado choro do Janot, após a reunião com a min. Carmem Lúcia e o min. Fachim. Qual o idiota que iria ter um encontro marcado em um boteco, em plena luz do dia? Bastaria usar de outros "expedientes " tão conhecidos.

  • 10/09/2017 às 11:13

    chico de lá de trás

    Tá mais pra botecu! Mesmo assim, prefiro ver um encontro de um homem publico,assim, que na calada da noite com visitante usando nome falso, como o fez O Golpista do PMDB, Michel Tremer!

  • 10/09/2017 às 11:02

    Fred

    Deixa o cara!! Parcialidade? E isso existe nesse país?? Moro discursa em evento de pré campanha de João Dória, ao lado de Fernando Capês(acusado de chefiar a máfia da merenda), discursa em evento político de Pedro Taques-PSDB, Brinda taça de champangne com José Serra e esposa nas festas, recebe comenda de Michel Temer aperta a mão e se curva sorrindo, troca carícias com Aécio Neves em evento da isto é, tira self com Rodrigo Maia; Gilmar Mendes liga para tucanos o tempo todo, atendendo pedidos, janta com tucanos o tempo todo, é capaz até de batizar o filho de Michel Temer de tanto visitar com tanta assiduidade... e Janot não pode tomar uma Itaipava com o advogado de Joesley? Em países sérios isso seria um absurdo, mas aqui isso é bobagem!! Deixem o cara em paz!!

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias