Não acredito que uma mulher bonita e bem feita que passou a usar mini-saia por livre e espontânea vontade, cubra as bordas da sua indumentária com a chegada do vento, para evitar que outros vejam os seus segredos  íntimos. Se ela optou pela diminuição do pano que enrola o seu corpo, fez isso exatamente para exibir o espetáculo de suas belas pernas e o resto.

No que está mais do que certa.

**

O que é bonito é para se mostrar mesmo, embora haja o risco de alguém não se controlar diante de tanta fartura e partir para o ataque. Afinal, nem todos se conformam, feito eu, em ver com os olhos e lamber com a testa.

**

Quando minha mãe era mocinha, ela e as suas colegas conquistaram o direito de mostrar os tornozelos. Ela me dizia que foi um escândalo. As fofoqueiras de Princesa diziam que moças com os tornozelos de fora não passavam de prostitutas.

**

Ao noivar com o meu pai, a minha mãe já vivia na época das canelas de fora. A turma da punheta ficava endoidecida quando avistava uma canela daquelas fornidas e carnudas passando ao largo da pracinha da matriz.

**

Eu já alcancei o tempo dos joelhos. Benditos joelhos. Joelhos redondos, cheios de charme, com suas bolachas oscilantes e convidando para o pecado. E quantos pecados! A pobre de ..., filha de ..., quase me mata por causa do joelho dela. Afinei o pescoço, peguei uma palidez mortal que levou o velho Miguel a conduzir-me ao consultório de Doutor Severiano para ele descobrir o mal que me dizimava.

**

-É punheta, Miguel. Só punheta. Leve o menino para o cabaré, pague uma dona para tirar o queijo dele que ele melhora na hora -, foi o diagnóstico do saudoso Doutor Severiano, pai amoroso da nossa Procuradora Socorro Diniz.

**

As mini-saias vieram em seguida, na onda de Roberto Carlos e do ie-ie-ie. As meninas passavam para a escola, com as coxas de fora e as calcinhas mostrando as suas rendas brancas feito nuvens, fazendo Teté Passarinho meter a cabeça na parede para fugir da tentação. As cocotas também são daquele tempo. Hoje voltaram porque o que é bom sempre volta.

**

Tudo isso me vem a lembrança quando escuto, como escutei agora há pouco, notícias radiofônicas informando que Débora Secco, a bela Débora Secco, aquela mesma que nos brindou com a sua nudez completa na Playboy e nos fez dormir mais tarde somente para vê-la pelada da cintura para cima na televisão, passou o dia todo constrangida durante as filmagens de seu novo filme, porque estava usando uma mini-saia que subia com o vento e exibia sua curtíssima calcinha rosa choque.

**

Alguém que viu a cena jura de pés juntos que na frente da calcinha de Débora Secco estava pregada uma fotografia de Lula, tirada no tempo em que ele era metalúrgico e presidente do Sindicato de São Bernardo.

**

Hoje é dia de feira.Feira aqui e em alhures. Feira na Torre, terreiro de Paulo Mariano e do seu cuscuz com cana de Areia. Feira em Prinesa, com a rua cheia de gente comendo cocada, quebra queixo e queijo de coalho.

**

Meu tio Zé Cazuzão tinha uma banca de cocada, pão aguado e quebra queixo, postada ao lado do capilé de João Costa. O cabra chegava, pedia um sanduiche de quebra queixo.Tio Zé pedia a Preta, sua mulher, que abrisse o pão, um pão enorme, ela abria,ele o recebia, enfiava com a outra mão a trincha no quebra queixo, trazia de lá aquela taiada e enfiava no pão. O comedor recebia já com a boca aberta e saía degustando e ajudando na descida com gulosas goladas de capilé.

**

E agora lá se vão meus abraços para Nelson Cabeção, Dil de Severino almeida,Véi de Severino Almeida, João de Dona Toinha, Lula Cabeção, Dosca do Ó,Cabo Lira, Ernandes de Ulisses, Moab Leite Advincula,Aldo Lopes de Araújo, Bibiu e Miguezim Lucena, Dedé de Genésio, Totonho e Zé Nominando, Bosco e Bezinho Fernandes, Veronese, Wellington e Malçalzinho Lima,Marçal de Batista, Chagas Oliveira, Tenório, Thiago e Morais de Terto,Zé e Cicero de Ada, Richomer e Severino Barros,Damião de Zé de Quinca, Geraldo Rodrigues, Damião Antas, Eduardo Abrantes,Sales Cordeiro, Tito de Tozinho e Dionisio de Vitalina.

**

Antonio Boca de Bacia, candidato a vereador em Cajazeiras, recebeu a visita de um eleitor que, mesmo antes de dar bom dia, foi logo pedindo:

-Seu Antonio, me arranje um dinheirinho pra eu interá o leite dos minino!

Aí Antonio, sem pensar duas vezes, sugeriu:

-Intére com água.”

 




Comentários realizados

  • 14/05/2016 às 22:32

    Adilson

    Quase morto de tanta punheta, olhando para uma foto de Vera Fischer nua.

  • 14/05/2016 às 16:24

    geraldo luiz leite

    Caro Tião, Os merecidos abraços enviados para os três filhos do Seu Terto Morais, um deles os receberão lá no céu, onde foi atender o chamamento do ‘Homem lá de Cima‘. Infelizmente, Morais já não está mais conosco!

  • 14/05/2016 às 10:53

    Martins

    Tião, se você tiver alguma parente ou conhecida que esteja com o grelo duro, manda pra mim que eu resolvo. Aqui e Zé pombinha o pica de aço..

    Resposta de Tião

    Mentiroso. Tem tesão no cu e fica mentindo pro público.

  • 14/05/2016 às 10:48

    Martins

    Meus parabéns Tião, espero que você daqui pra frente continue assim, sem defender os quadrilheiros do PT. E se quiser, pode autorizar dividir a mesada perdida coma gente!!

    Resposta de Tião

    Está autorizado.

  • 14/05/2016 às 09:00

    Juca Chaves

    Tião, Moraes de Terto, faleceu sexta-feira da semana passada, em Tavares.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias

1-A saudosa Lourdinha de Zé Marreta, quando se juntava comigo na roedeira por causa da namorada que partiu, costumava me consolar dizendo: “nóis sofre, mai nóis goza”.... Ler mais

 1- Caso você seja de Princesa, more em João Pessoa e esteja na Capital neste sábado, vá ao X Encontro dos Princesenses. Será no Jampa Ville, no Altiplano do... Ler mais

  1-Todo bêbado é rico e conta vantagem. Conheço um que, no dia a dia, é mais amarrado do que orelha de freira. Mas quando toma a quarta, paga a conta de todo mundo e... Ler mais