1 - O CRM anuncia que vai investigar as licenças médicas dos deputados estaduais e eu digo logo que não vai dar em nada. Isso é coisa antiga, desde os tempos de Aguinaldo Veloso Borges e da morte de João Pedro Teixeira, quando oito deputados adoeceram para Aguinaldo assumir a cadeira de parlamentar e se livrar das acusações de mandante do assassinato. Deputado vai lá ter medo de CRM, que sequer fecha o Trauminha de Mangabeira!

2 – Um hospital encontrado com baratas passeando pelos corredores, sem remédio, com os pacientes deitados em poltronas, em cadeiras, tomando soro em cima de tamboretes, faltando remédio e ainda assim fica aberto para não provocar o caos, como alegou o Conselho, é um caso preocupante. E a infecção hospitalar,que também mata, se acontecer, será debitada na conta de quem?

3 – Eita, que agora o negócio arrochou. Zé Maranhão anunciou que não há nada que impeça uma reaproximação dele com Ricardo Coutinho. Manoel Júnior perdeu o sono, pois é do PMDB, deixou de ser deputado para ser vice pensando em assumir a Prefeitura e, agora, com Zé nesse propósito, Junior fica meio abandonado, na rua da amargura, chupando o dedo e pedindo consolo.

4 – Hoje a festa pega fogo em Bananeiras, para onde não fui, infelizmente, em razão de estar me recuperando de cirurgia. Herbert Fitipaldi já comanda animada turma no Monte Carmelo, junto com Carlos Chianca, Ricardo Ramalho, Glauco Morais, Ademar Teotonio e outros guerreiros, e de lá descerão para a cidade a fim de participar da festa do Caminhos do Frio, que acontece exatamente lá na cidade mais bonita do brejo paraibano.

5 – Ontem morreu mais uma pessoa da minha estima.Romero era um rapaz simples, morador do Ernesto Geisel. O conheci ainda garoto, quase fez parte da minha família, era de frequentar a casa da minha mãe e das minhas irmãs. Um rapaz simples e solidário. Morreu bestamente, eletrocutado atrás de uma barraca. Coisa que precisa ser explicada, claro, pois não é comum se encontrar barraca elétrica pelas ruas de uma cidade.

6 – Daqui a pouco, na Torre, um papo pra lá de animado com Paulo Mariano, Cristiano Machado, Tadeu Fonfon e outros frequentadores da Praça da Alimentação daquele belo mercado, não tão belo quanto deveria, mas que dá pro gasto e quebra o galho. Paulo, como sempre, comandando tudo e dando dedada em quem passa por perto.

7 – Estreitaram a Pedro II e a coisa ficou preta. O engarrafamento de ontem a noite era tão grande que mudou de nome, virou “enlitramento”. O estrategista que inventou aquilo deve ter sido importado de Cuba, onde não tem trânsito por não ter carro para engarrafar em razão do boicote dos estados unidos.

8 – Quer dizer que Trump que invadir a Venezuela e derrubar Maduro? Maduro não vale o que o gato enterra, mas acho que o nome disso é intromissão em assuntos internos de outro país. Lá ele não deixa nem a gente entrar, aqui na América mais pobre não pede nem licença.

9 – Veneziano e mais três deputados podem se filiar ao Podemos. Agora, aqui pra nós, isso é lá nome de partido? Podemos e não podemos, nóis sofre mai nóis goza, varei, assim não dá, faltou inteligência e criatividade ao pessoal. Já não se faz mais Arena e MDB como antigamente.

10 – Viuge! Um procurador federal de Brasília está sendo acusado de criar um perfil falso para denegrir a imagem de um personal que treinava um concorrente do namorado do procurador, candidato ao título de Mister Brasil. Negócio de furicagem. Mais detalhes no Metropoles.com.

11 –E agora lá se vão meus abraços para Maguila de Bananeiras, Célio Alves, Alexandre Moca, Arnaldo da Lage, Arnaldo da Farmácia, Arnaldo de Severino Almeida, Arnaldo de Parajara, Zé de Edezel, Zé Duarte, Zé Laurindo, Zé de Nininha, Zé de Lúcio,Zé de Bezeca, Zé de Chica, Chico de Tozinho, Chico de Nadir, Chico Alicate, Chico Pinto, Chico Rola, Chico Franca,Maria Negão, Maria de Ada, Maria de Tozinho, Maria de Severino, Marta Preta, Lurdes de Abadias e Preta de Luizim.

12 - Joaquina, moça prendada e cheia de acanhamentos, morava com os pais Adelson e Maria Amélia na zona rural de Tavares, quando lhe aconteceu um caso estranho. Caminhava ela pela estrada deserta e de repente apareceu na sua frente um negão misterioso, que a derrubou no mato e fez aquilo que todo negão misterioso faz quando se abufela com uma mulher carnuda.
Mais tarde, despenteada, chorosa e com as roupas rasgadas, Joaquina compareceu perante o sargento Muriçoca, delegado de polícia, para prestar queixa. Mas, encabulada, não narrava os detalhes que Muriçoca cobrava. Até que ele, perdendo a paciência e querendo facilitar as coisas, sugeriu:
- Minha filha, já que você tá acanhada, fale por metáfora!
Aí ela, criando coragem diante da facilitação do sargento, contou:
- Seu delegado, eu vinha em direção a rua quando ele me apareceu de repente, me derrubou, rasgou meu vestido, arrancou minha calcinha, arreganhou as minhas pernas e me enfiou a "metáfora".

 




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias

1 – Vou deixar de lado o rame rame. Hoje é sábado, dia de descontrair. Até o senador Maranhão, sisudo e circunspecto, passou a semana fazendo festa de... Ler mais

Começo hoje pelos abraços e faço isso porque na coluna de hoje só vai ter amenidades.As tensões deixei-as lá nas Capitá e pretendo não... Ler mais

1 – Novidades no 3404, aquele inquérito que apura o caso do dinheiro voador, o famoso dinheiro que voou pela janela do Edifício Concorde em 2006 e que tem como indiciado o hoje... Ler mais