MARCOS MAIVADO MARINHO

Projeto de Lei 6.901/17, do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), e que aumenta o limite de leite vendido pelo agricultor familiar ao Governo Federal, traz infeliz coincidência para a história nada limpa do tucano.
Cássio, que até fez um post em sua Fanpage a respeito, obviamente sem querer acabou reacendendo o fato de que, em março deste ano, o Tribunal de Contas da União (TCU) endossou decisão do ministro Bruno Dantas atestando que o programa ‘Leite da Paraíba’ foi FRAUDE GENERALIZADA entre 2005 e 2010, período que coincide, em sua maior parte, com a gestão do paraibano no Governo do Estado.
Pela proposta de Cássio o novo limite deverá garantir a compra de, no mínimo, 150 litros de leite por dia de cada agricultor familiar. O limite estabelecido na Lei 12.512/11 é de R$ 4 mil semestrais para cada produtor de leite. “Essa limitação desestimula a produtividade rural, penalizando aqueles que, acreditando na estabilidade das regras do programa, investiram na produção, adquirindo animais”, justifica o senador.
CONTRADIÇÃO
Segundo o ministro do TCU as irregularidades no programa com Cássio à frente do Governo da Paraíba eram as mais diversas e perversas possíveis, como por exemplo: produtores que nem sequer tinham vacas; metade do “leite” era água com adição até de soda cáustica; armazenamento inadequado; dentre outras.
Em matéria veiculada pelo jornalista Cláudio Humberto, no Diário do Poder, à época, o comentarista foi duro:
“Não merecem outro destino senão a cadeia os responsáveis pelo programa “Leite da Paraíba”, do governo estadual, que distribuía 120 mil litros do produto por dia para bebês, gestantes e idosos. O ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União, verificou: o programa era uma “fraude generalizada”. Os produtores nem sequer tinham vacas, metade do “leite” era água e com adição até de soda cáustica. O TCU endossou a decisão do ministro de condenar os envolvidos a devolver o dinheiro surrupiado e aplicou multas que totalizam R$ 3 milhões”.
Entre as fraudes do programa do governo da Paraíba à época, destaca-se a embalagem do leite que, além de “batizado”, tinha volume inferior ao contratado. A Operação Almateia, da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, investigou as fraudes constatadas pelo TCU. Os responsáveis pelo programa simulavam o recebimento de leite que não existia, fornecido por produtores igualmente fantasmas.

 




Comentários realizados

  • 12/09/2017 às 13:21

    H.Romeu Pinto

    Tião rapá, comenta aí caso da Loja Kikazza do Shoping Mangabeira que foi fechada hoje pela Receita e Policia Civil por que tava sonegando impostos...

  • 12/09/2017 às 12:12

    ANTONIO BELO

    Esse senador é tão desonesto assim, não aparece uma única nota de honestidade, Esse GOLPISTA não vai ganhar mais porra nenhuma, porisso alega por aí que se aposentará.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias