O governador Ricardo Coutinho se reuniu, na tarde desta quinta-feira (10), em Brasília, com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, para discutir pleitos relacionados à área de recursos hídricos. Na audiência, o chefe do Executivo Estadual conseguiu a garantia da liberação de R$ 15 milhões para continuidade das obras do Canal Acauã-Araçagi, e apresentou um plano para a revitalização do Rio Paraíba e ainda discutiu sobre as adutoras emergenciais.
Os secretários de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, João Azevêdo; e do Planejamento, Orçamento e Gestão, Waldson Souza; e o procurador geral do Estado, Gilberto Carneiro, também participaram da audiência.
O secretário João Azevêdo considerou o encontro bastante proveitoso, dando seguimento ao trabalho que visa espalhar a segurança hídrica por todas as regiões do Estado. “Tivemos a oportunidade de acompanhar o governador na audiência com o ministro Helder Barbalho tratando de questões sobre as obras de recursos hídricos na Paraíba. Primeiro tratamos sobre a liberação de recursos para a conclusão de uma grande obra que é o Canal Acauã-Araçagi. Isso foi devidamente aceito e autorizado pelo ministro e, já na próxima semana, serão liberados cerca de R$ 15 milhões para darmos continuidade a este trabalho”, observou.
A execução das obras do Canal Acauã-Araçagi está dividida em três lotes. O primeiro lote, com aproximadamente 48 km, está em fase de conclusão e já recebeu investimentos superiores a R$ 364 milhões de um total de R$ 417,6 milhões para esta fase. O canal terá uma extensão de 133 km e vai atender 12 municípios diretamente e 35 indiretamente, onde mais de 600 mil habitantes serão beneficiados. Ao todo, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia (Seirhmact), em parceria com o Governo Federal, está investindo mais de 1 bilhão.
Rio Paraíba - Na audiência, o governador Ricardo Coutinho e o secretário João Azevêdo também apresentaram um plano de revitalização do Rio Paraíba. “Precisamos de cerca de R$ 6,1 milhões para elaborarmos esse plano de revitalização do Rio Paraíba, um pleito importante para o Estado e que foi para análise dentro do Ministério da Integração”, adiantou.
O secretário ainda comentou que, durante a reunião, foi discutida a questão das adutoras emergenciais. “A Paraíba tem 11 pleitos das adutoras emergenciais e nove que recebemos a incumbência de realizarmos, seis estão concluídas e três em fase de conclusão entre setembro e outubro deste ano. Tendo a questão ainda não resolvida de Piancó, São José de Piranhas e a grande adutora que sai de Coremos até São Bentinho e Pombal. Essas três, o governador reiterou o pedido para que fossem repassados recursos para o Estado porque temos a capacidade operacional e uma expertise muito grande na execução dessas obras que poderiam ser feitas de maneira mais rápida. O ministro ficou de resolver a questão financeira e logo o Estado será chamado para discutir como vai se proceder a execução destas obras”, explicou.

 




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias

Marcos Maivado Marinho No Nordeste, em especial, substituir nomes por apelidos é o que não falta. E a Paraíba, por isso mesmo, não foge à regra.  Ler mais

 Marcos Pires Semana passada iniciei aqui a história do amigo que comprou uma casa à beira mar em Camboinha e foi veranear pela primeira vez. Também contei como sua casa foi... Ler mais