Os servidores do Poder Judiciário estadual da Paraíba decidiram aderir à greve geral, que será realizada nesta sexta-feira (28), contra as reformas trabalhista e da Previdência Social. A paralisação das atividades no judiciário estadual será realizada durante três horas: das 10h às 13h.

Os servidores realizarão atos públicos a partir das 10h, em frente ao Fórum Cível de João Pessoa, e, em Campina Grande, em frente ao Fórum Afonso Campos. A paralisação tem apoio da Astaj, o Sintaj e a ASSTJE, entidades que representam os servidores do judiciário estadual.

As entidades afirmam que não concordam com a reforma da Previdência, nem com a reforma trabalhista. Além disso, se junta à luta do  povo brasileiro que enfrenta uma das mais graves crises econômicas da história do país, caracterizada pela queda da produção nacional, aumento das taxas de desemprego, queda nos rendimentos das famílias, com o consequente aumento da pobreza.

As entidades advertem que de uma só vez, essa reforma da Previdência atingirá os atuais e os futuros contribuintes, todos os  tipos de benefícios e os dois regimes previdenciários: estatutário e CLT; Retarda o período de gozo da aposentadoria e reduz significa- tivamente os valores dos benefícios; Restringe o conceito de direito adquirido, pois, aqueles que serão submedos à regra de transição só terão acesso a Previdência mediante o “pagamento de pedágio”.

Enquanto categorias organizadas do serviço público estadual, os Técnicos, Analistas e Auxiliares Judiciários da Paraíba, através de suas representações de classe, manifestam oposição a Reforma da Previdência e por nenhum direito a menos.

 

 




Comentários realizados

  • Essa matéria ainda não tem comentários realizados e você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias