O prefeito José Aldemir Meireles, de Cajazeiras, gastou R$ 560 mil só com cachês dos músicos e cantores que animaram o carnaval da cidade. Ou seja, Cajazeiras pagou os cachês mais altos da Paraíba e, o mais grave, aos mesmos músicos que cobraram em outras cidades cachês mais modestos, conforme constatou o vereador Rivelino Martins, do PSB local.

E é porque o prefeito, lembra o vereador, garantiu e até decreto baixou para reforçar a garantia, que por conta da crise, os cofres da Prefeitura de Cajazeiras não se abririam para pagar despesas com festas carnavalescas. Não se abriram, é verdade, foram escancarados.

Não foram computadas, nesses R$ 560 mil, as despesas com som, palcos e praças alternativas do frevo e do rock.
Em discurso na tribuna da Câmara Municipal de Cajazeiras, o vereador Rivelino Martins (PSB) apresentou dados sobre os gastos com a realização do carnaval naquela cidade.
DISCURSO
Venho mais uma vez exercer o meu dever de vereador por Cajazeiras. O meu desejo é comum ao da maioria da população, que busca a boa política que traga mais qualidade de vida e menos desigualdade, mais transparência e menos corrupção, mais inclusão e menos favorecimento ilícito de apadrinhados.
A nossa legislação é farta de normas p o zelo da coisa pública. Mesmo assim há a ousadia de alguns gestores que são indiferentes as leis de probidade administrativas e praticam atos ilícitos e clientelistas.
Quero fazer um relato denúncia em defesa de nossa cidade pelo zelo dos recursos públicos dos impostos de cada trabalhador(a) cajazeirense. Mas antes relembro de fatos do início da nova gestão de Cajazeiras. Em janeiro uma das primeiras ações do executivo foi baixar um decreto sob a alegação de problemas encontrados para fazer gerir de forma satisfatória a cidade.
Acredito que pela forte tradição da cultura carnavalesca da cidade, o prefeito anuncia que irá realizar um grande carnaval, mas de forma prudente e zelosa garantiu que os cofres públicos do município não seriam abertos em hipótese alguma para gastos da festa momesca.
Passada a festa, por requerimento desta casa, o prefeito apresenta a prestação de contas, mesmo que incompleta, pois não constam gastos com som, palco e praças alternativas do frevo e do rock.
Pasmem os senhores que contradizendo o que disse a prefeito gastou o valor de 560 mil reais dos cofres que segundo ele não se abririam para gastos de carnaval. Mas não é só isso. Cajazeiras pagou cachês artísticos mais alto que qualquer outro município da Paraiba que recebeu as mesmas atrações no mesmo período.
Se não vejamos os documentos da prefeitura q encaminhou a este legislativo.
PRINCIPAIS ATRAÇÕES DO CARNAVAL DE CAJAZEIRAS
CAJAZEIRAS: PRIMEIRO DIA: SÁBADO – 25/02/2017
GABRIEL DINIZ – INEXIBILIDADE: 0005/2017
130.000,00 – CAJAZEIRAS
ALHANDRA 80.000,00
RIO TINTO: 75.000,00
GUARABIRA: 75.000,00
PEDRA DE FOGO: 60.000,00
CAJAZEIRAS: SEGUNDO DIA: DOMINGO – 26/02/2017
JONAS ESTICADO – INEXIBILIDADE: 00012/2017
100.000,00 – CAJAZEIRAS
JURIPIRANGA: 60.000,00
GUARABIRA: 40.000,00
CAJAZEIRAS: TERCEIRO DIA: SEGUNDA – 27/02/2017
MARCIA FELIPE – INEXIBILIDADE: 0004/2017
130.000,00 – CAJAZEIRAS
JURIPIRANGA: 70.000,00
ALHANDRA: 75.000,00
GUARABIRA: 75.000,00
PITIMBU: 64.000,00
CAJAZEIRAS: QUARTO DIA: TERÇA – 28/02/2017
SAIA RODADA – INEXIBILIDADE: 00011/2017
80.000,00 – CAJAZEIRAS
MARI: 40.000,00
MULUNGU: 40.000,00
PRESTAÇÃO DE CONTAS DA PREFEITURA
Sáb – 25/02
Gabriel Diniz 130.000,00
Edson Cantor 20.000,00
Romário Freitas ?
Chicetear ?
Tenda Mix ?
Dom – 26/02
Jonas Esticado 100.000,00
Flávio P. Quente 20.000,00
Forró da Barka 10.000,0
Bom de Mexer ?
Tenda Mix ?
Seg – 27/02
Márcia Felipe 130.000,00
Ramon Schnayder 25.000,00
Wallas Arrais 20.000,00
Luan Pakerou ?
Tenda Mix ?
Ter – 28/02
Saia Rodada 80.000,00
Gilson Mania 20.000,00
Requebrança ?
US Ocupados ?
Tenda Mix ?
PALCOS ALTERNATIVOS TODOS OS QUATRO DIAS
– Palco principal, praça do Rock; Praça do Frevo: processo licitatório e pagamento inexistente;
DESPESAS COM REI E RAINHA:
Fantasias 500,00
Cachês 1500,00
DESPESAS DOS BLOCOS:
Amélia N. Mais, Dindin Cajá 3.850,00
TRANSPORTES PARA OS PROGRAMAS SOCIAIS
Antônio Saraiva, Fábio Leônc. 1.400,00
ERROS IDENTIFICADOS NOS PROCESSOS DE INEXIBILIDADES
JONAS ESTICADO – 100.000,00
PROCESSO DE INEXIBILIDADE IN 00012/2017:
 DOCUMENTOS QUE SERVIRAM DE REFERENCIA AO PROCESSO COM DATA POSTERIOR AO PROCESSO; OU SEJA ESSE PROCESSO LICITATÓRIO FOI CONCLUIDO NO DIA 10 DE FEV DE 2017, E CONSTA NOTA FISCAL COM DATA DE 20 DE FEV DE 2017. (LEMBRANDO QUE TODO PROCESSO ESTA ENUMERADO PELO SETOR COMPETENTE DA PREFEITURA)
 O VALOR DO CONTRATATO DO ARTISTA JONAS ESTICADO, É SUPERIOR A PESQUISA DE PREÇO;
 PROCESSO FEITO EM NOME YURI BRUNO ALENCAR ARAÚJO E CONTRATO FEITO EM NOME DE JONAS ESTICADO GRAVAÇÕES E EDIÇÕES MUSICAIS LTDA-ME;(ISSO DEMONSTRA FALTA DE SERIEDADE NO PROCESSO)
FORRÓ DA BARKA
INEXIBILIDADE IN 0008/2017
 FALTA PESQUISA DE PREÇOS QUE REFERENCIE PREÇOS EM OUTRAS CIDADES;
 EMPRESA GANHADORA DA CHAMADA PÚBLICA É MESMA QUE DETEM ESSA ESCLUSIVIDA;
MÁRCIA FELIPE – 130.000,00
INEXIBILIDADE IN 0004/2017
 PESQUISA DE PREÇO MENOR QUE O PREÇO CONTRATADO, 111.666,66;
 DOCUMENTOS QUE SERVIRAM DE REFERENCIA COM DATA POSTERIOR AO PROCESSO;
 VIRGENCIA DO CONTRATO DE APENAS 01 DIA, PORTANTO O CONTRATO ASSINADO EM 25 DE JANEIRO DE 2017, PROCEDENDO DESSA MANEIRA, A APRESENTAÇÃO E O PAGAMENTO DA BANDA FORAM FORA DA VIRGENCIA DO CONTRATO;
GABRIEL DINIZ – 130.000,00
INEXIBILIDADE IN 0003/2017
 PESQUISA DE PREÇO MENOR QUE O PREÇO CONTRATADO, 126.666,66;
 DOCUMENTOS QUE SERVIRAM DE REFERENCIA COM DATA POSTERIOR AO PROCESSO;
WALLAS ARRAIS – 20.000,00
INEXIBILIDADE IN 0013/2017
 PROPOSTA DE PREÇO FORA DO PRAZO, PORTANTO PROPOSTA VENCIDA;
DESCUIDO NO PROCESSO
• Faltando assinaturas na documentação das Inexibilidades;
OUTRAS FALHAS INCONCEBÍVEIS A GESTÃO DE UM ENTE FEDERATIVO.
FALTANDO PROCESSO LEGAL
• Faltando processo de contratação e pagamento dos palcos e sons do evento do carnaval, tais como: palco principal, Praça do Rock e Praça do Frevo; Sendo Palcos e Sons;
• Faltando processo legal e pagamento das seguintes atrações: Romário Freitas, Chicetear, Tenda Mix, Bom de Mexer, Luan Pakerou, Requebrança, USOcupados;
• Faltando processo legal e pagamento das atrações das praças alternativas: Bandas de Rock local; Orquestra Santa Cecilia; Frevuna e Clarins de Momo;
• A chamada pública 0001/2017 não disponibilizada no Sagres-PB.
A reportagem enviou e aguarda resposta do Secretário de Comunicação da Prefeitura de Cajazeiras para dar a sua versão dos fatos expostos pelo vereador socialista.

 

 




Comentários realizados

  • 16/05/2017 às 14:29

    Cavalcanti

    Não é novidade pra ninguém uma notícia como esta, me admira muito quando não é descoberto uma nova falcatrua todos os dias. Não acontece nada e vão meter a mão novamente

Deixe seu Comentário

Seu endereço de e-mail é de preenchimento obrigatório, mas não se preocupe que não publicaremos. Seu comentário será moderado pelo administrador do site e só será divulgado após isso.*

Outras Notícias

 A cidade de João Pessoa, amores de Gonzaga Rodrigues, guarda um pedaço do ontem que faz o visitante que pisa no seu chão sentir-se transportado ao passado, personagem de um... Ler mais