Advogado cobra na justiça os R$ 157 mil da Câmara que Marco Feliciano gastou para ajeitar os dentes

O pastor Marco Feliciano está novamente causando polêmica por conta de um tratamento dentário caríssimo que realizou com dinheiro público.

Pastor Marco Feliciano gasta 157 mil em sorriso.
Pastor Marco Feliciano gasta 157 mil em sorriso.

Dessa vez, o advogado mineiro Douglas Henrique Valente ajuizou uma ação popular na Justiça Federal que busca anular o reembolso que a Câmara dos Deputados fez a Marco Feliciano, no valor de 157 mil reais, para custear um tratamento dentário.

Para o advogado, o pagamento é “imoral” e configuraria desvio de finalidade, uma vez que o tratamento do deputado seria, na verdade, estético.

A ação quer que a Justiça impeça, ainda, o segundo vice-presidente e a Mesa Diretora da Câmara de autorizarem reembolsos por possíveis novos tratamentos odontológicos do deputado Marco Feliciano.

A polêmica envolta ao tratamento caríssimo do pastor Marco Feliciano pago com dinheiro público começou alguns meses, após uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo trazer à tona o fato.

Em abril a comissão técnica da Câmara negou o reembolso, mas Marco Feliciano recorreu à Mesa Diretora, formada por 7 deputados, que acabaram revertendo a decisão, autorizando o pagamento.

Em nota, o pastor Marco Feliciano afirmou que a ação ajuizada contra ele é “é uma aventura jurídica”, e disse que espera que o autor seja condenado por litigância de má-fé. O parlmentar afirmou ainda estar sendo vítima de notícias falsas: “O autor, de maneira criminosa, usa o Poder Judiciário com fins políticos, usando de uma fakenews para produzir outra fakenews”, defendeu-se

3 Comentário On Advogado cobra na justiça os R$ 157 mil da Câmara que Marco Feliciano gastou para ajeitar os dentes

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste