Advogado de Roberto Santiago disse que seu cliente foi pressionado a fazer delação premiada

O advogado do empresário Roberto Santiago, Ticiano Figueiredo(foto aicma), disse hoje que seu cliente, recolhido ao presídio de Mangabeira há quatro meses, estaria sendo pressionado a fazer delação premiada. E mandou um recado, transmitido pela Rádio Correio da Paraíba: “… e não fiquem nessa pressão por uma delação premiada, porque não existe. A gente delata quando existe crime”. No final, desabafou: “A gente espera que ainda hoje seja cumprido esse alvará de soltura”.

A fala do advogado deixou no ar esta indagação, que certamente deverá ser respondida: A delação premiada estaria sendo usada como moeda de troca, tipo, delate que eu te solto?

A decisão sobre a soltura de Santiago foi do presidente do Supremo, Dias Toffolly, que dela deu ciência ao relator do processo, ministro Edson Fachin. Santiago deverá cumprir medidas restritivas de liberdade e esperar o julgamento do processo fora da cadeia.

Confira o que disse o advogado:

 

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles