Agora é entre eles: Toffoli anuncia processo contra Procurador da Lava Jato

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, anunciou nesta quarta-feira (13) que vai entrar com uma representação no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e na corregedoria do Ministério Público Federal (MPF) contra o procurador da República Diogo Castor, da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Toffoli se irritou, durante o julgamento sobre a competência da Justiça eleitoral para conduzir inquéritos de investigados na Operação Lava Jato, ao tomar conhecimento, por meio do advogado Ricardo Pieri Nunes, das críticas feitas pelo procurador em artigo publicado no site O Antagonista.

>> “Será trágico”, diz procurador da Lava Jato sobre julgamento no STF que pode deixar caixa dois nas mãos da Justiça eleitoral

O presidente do Supremo disse que a corte eleitoral não pode sofrer ataques de integrantes da força-tarefa da Lava Jato. “Farei e anuncio uma representação ao Conselho Nacional do Ministério Público e a corregedoria do Ministério Público Federal em razão dos ataques desse procurador à Justiça Eleitoral. Não é admissível esse tipo de ilação. Críticas no debate jurídico, críticas a respeito do posicionamento técnico-jurídico, da linha jurídica, isso é necessário, faz parte da dialética. Agora, a calúnia, a difamação, a injúria não serão admitidos”, disse Toffoli.

De acordo com procuradores da força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF), o julgamento poderá ter efeito nas investigações e nos processos que estão em andamento nos desdobramentos da operação, que ocorrem em São Paulo e no Rio de Janeiro, além do Paraná. A punição prevista para crimes eleitorais é mais branda em relação aos crimes comuns.

No entanto, ministros do STF consideram que os argumentos dos procuradores são extremados. Para o ministro Marco Aurélio, a decisão não terá grande impacto na investigação. “Não esvazia em nada a Lava Jato, é argumento extremado, que não cabe.”

Com informações da Agência Brasil

7 Comentário On Agora é entre eles: Toffoli anuncia processo contra Procurador da Lava Jato

  • Edmundo dos Santos Costa

    ELES SE MERECEM!

  • Se punido for, será porque falou a verdade.

  • “Será trágico deixar caixa dois nas mãos da justiça eleitoral”. Não foi o chefe da lava jato, juiz Sérgio Moro, que afirmou caixa dois não ser mais crime? Não bsta pedir desculpas?

    • Pois é, o valeu o que está na constituição. Crimes eleitorais e outros crimes comuns que venha acontecer no caso: caixa 2,corrupção e outros, tudo fica na eleitoral. Oitra coosa: o Gilmar Mendes poder ter seus defeitos, porém, o cara deu uma aula de conhecimento de direito e ainda deu lhe uma surra de língua no tal de procurador do MP ,Delagon. Capaz, ele desmascarou o rapaz….pense numa descascada.

  • Bem feito. O STF merece cada achaque que estão fazendo a ele.

  • Sabemos que a Lava Jato usou procedimentos e linha de interpretação que fogem ao processo Jurídico brasileiro, como no caso Lula, não encontrando provas que o incriminasse, o MORO UTILIZOU¨SE de um tal de provas chamada conjunto da Obra, e o supremo tem umas decisão que só os olhos do Juiz consegue argumentação na Constituição, Como estão com a credibilidade em baixa, seria bom pra democracia que mantivessem pelo menos as aparências!!!!!

  • E quanto àquele que disse que para fechar o STF bastaria um cabo e um soldado?
    Bem que merecia ser punido também, pela falta de respeito à instituição.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste