As primeiras do dia

Os amigos o amavam, os adversários tremiam diante dele.Roosevelt era assim, sem meios termos, não ficava em cima do muro, quando gostava, dizia, quando não gostava, não escondia. Mais um Vitta que nos deixa, desfalcando sobremaneira o mundo jurídico paraibano.

**

Esse negócio da merenda em Campina Grande está me parecendo com aquele provérbio, não sei se bíblico, que diz: “Quem com o ferro fere, com o ferro será ferido”.

**

O rapaz do fake news atacou de novo. Coitado! Tão novo e com essa fama!

**

Roberto Santiago já saiu? Quando sair, fica sem passaporte e impedido de fazer transações bancárias.

**

Será tudo à vista.

**

E no money.

**

Caminhos do Frio em Bananeiras começa diz 9.

**

Epa! A UPA de Princesa não é da Prefeitura.

**

Consequência do caso das fraudes da merenda em Campina: Planalto pode cancelar a visita de Bolsonaro à Paraíba.

**

O Bozo não gosta de merenda estragada.

**

Por que João Gregório não divulga os números da pesquisa para prefeito de João Pessoa?

**

A metralhadora de Fabiano Gomes está com a gôta!

**

Na volta dela, só escapa quem avôa pelo ar.

**

Quem for podre, que se quebre.

**

Quem não chora, não mama.

**

Ai ai, Dolores!

**

Ou seria Dasdores?

**

E o ano continua morredor.

10 Comentário On As primeiras do dia

  • cicero de lima e souza

    Vita, velho amigo, vá com DEUS.

  • Roosvelt Vitta morreu? Que pena! M e lembo dele na época do governo de Zé Maranhão (2009-2010) e na eleição desse respectivo ano, onde eu vi pelos meus olhos, uma das melhores eleições estaduais da minha vida! Meus sentimentos a família e que Deus os conforte…

  • Eita Tião,
    Aquela dupla de delegados escalados para falar a respeito da prisão dos hackers dos celulares do cara que está ministro da justiça estavão muito desafinados, as argumentações não convence a menino buchudo, cheiro de armação no ar!!!

  • Tião, um escândalo atrás do outro na província dos Cunha Lima, e o prefeito Romerinho não sabe de nada. Ķkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk,e são milhões desviados…

  • Fabiano Gomes não tem envergadura moral pra críticar ninguém, afinal de contas é um ex-presidiário do PB 1.

  • A Damares quer abrir uma fabrica de calcinhas na ilha de Marajó.
    Segundo ela, as jovens se prostituem por falta de calcinhas.
    E eu, tão “burro” pensando que era por pobreza, falta de emprego
    e de pão à mesa.
    Quem sabe a próxima “tese” da Damares não será atribuir os casos
    de estrupos à falta de cuecas?
    Essa mulher é um prodígio!

  • O Kim Kataguiri deu entrevista e “enquadrou” os Bolsonaro.

    Sobre o Bolsonaro: .. afirmou que Jair Bolsonaro joga para inflamar a militância,

    Sobre o Gilho Carlos Bolsonaro: “Se o pai tratasse o filho com disciplina militar, botava na prisão já”.

    Eis a entrevista:

    Que tal o governo Bolsonaro?

    Tenho feito críticas recorrentemente ao trato político do presidente e à falta de foco dele nas pautas prioritárias. Ele se envolve em muita polêmica desnecessária, que só desgasta o governo a troco de nada. A ala mais radical do governo, sectarista, diz que você não é de direita se não concorda com 100% do que o presidente defende. Essa definição de direita não existe, não é? É justamente o contrário: a direita deve desconfiar do governo até quando está no governo.

    Num mesmo dia, Bolsonaro disse que a fome no Brasil é uma grande mentira, chamou nordestinos de paraíbas e sugeriu interferir nos filmes da Ancine.

    Não vejo essa série de polêmicas como erro do governo. Erro é uma coisa que você faz sem querer. Aí há método. Há uma jogada para a plateia. Ele cria um debate que no final não vai levar a nada, mas que acirra o clima, levanta a bola para a militância. Que o petista vai criticar e o bolsonarista vai defender. Eu critico essa metodologia. É sectarista, divide e prejudica a direita. A direita usa o mito de que a esquerda está sempre unida. Que nada, eles vivem quebrando o pau, se matando. Não tem nada disso de união. Esse mito é usado para atacar quem critica o governo. O MBL critica Bolsonaro, e falam: “Por isso que a direita não dá certo. Fica se batendo e se criticando”. Mas é o contrário. Se sempre acharmos que estamos certos e passarmos pano para as situações em que estamos errados, com a mesma velocidade com que ascendemos ao poder vamos cair.

    O senhor foi alvo de críticas impublicáveis de Olavo de Carvalho.

    Até aí, eu acho graça. É patético. É só um xingamento. E me chamar de comunista também é risível. No plenário, eu falo: “E aí, Orlandão(deputado Orlando Silva, do PCdoB) , viva a revolução!”. O que preocupa é isso ser um método sectarista que coloca um pensamento revolucionário, o contrário de ser conservador, que é: “O presidente tem a verdade, logo todas as instituições que se colocam no caminho da verdade estão erradas, e vamos atropelar o Congresso, Judiciário, Ministério Público e imprensa”.

    A esquerda fazia isso com Lula?

    Também. “E o mensalão?”. “Não, mas ele tem a verdade, estava fazendo pela verdade”.

    Flávio Bolsonaro ainda deve explicações?

    Não tenho dúvida nenhuma. Vendo o que o Ministério Público apresentou, é indefensável. Não tem como. Nada encaixa. Não vou falar que é culpado porque já tomei muito processo por falar isso de gente da esquerda antes da condenação. Estou vacinado. É a questão estrutural do Brasil: foro privilegiado. Mesma coisa da Gleisi Hoffmann, do Lindbergh Farias. A gente batia nisso.

    Como avalia a decisão de Toffoli, que suspendeu inquéritos a pedido de Flávio Bolsonaro?

    Por causa do Flávio Bolsonaro, estão acabando com a utilidade do Coaf em relação à lavagem de dinheiro. Por que a defesa fez o pedido? Quando o cara é acusado injustamente, ele é o maior interessado em esclarecer o mais rápido possível. Temos um exemplo no movimento, o Fernando Holiday (vereador pelo DEM de São Paulo) . Quando denunciaram caixa dois dele, ele foi ao Ministério Público. Não levaram para a frente porque sabiam que era mentira, e seriam presos por denunciação caluniosa.

    O que acha de Carlos Bolsonaro?

    Ele tinha de cuidar da cidade, como todo vereador, e parar de ser usina de crise do governo. Se o pai tratasse o filho com disciplina militar, botava na prisão já.

    Eduardo Bolsonaro é o nome certo para a embaixada em Washington?

    Pelo amor de Deus, não é? É inadequado. Ele não tem experiência como representante de Estado. Cria uma crise desnecessária. Desgaste na imprensa, no Itamaraty, no PSL.

    O MBL vai ser um partido?

    Após 2022, tende a seguir o caminho de um partido. Vai ser um braço partidário. O partido teria outro nome, com linha de atuação institucional diferente do movimento, que continuaria existindo. O MBL continuará enquanto movimento e estrutura de comunicação.

    O que os liberalistas clássicos diriam do governo Bolsonaro, que se diz liberal?

    Há uma frase boa de Montesquieu, em Do espírito das leis : “Vejo os antigos abusos, vejo sua correção. E também vejo os abusos da própria correção”.

    O MBL precisa fazer um mea-culpa?

    Já está fazendo. Essa postura tende a ser bastante explicitada em nosso congresso nacional, em novembro.

    Um conselho para Jair Bolsonaro.

    Escute mais os militares e a equipe econômica.

    Bolsonaro fez piada com japoneses mais de uma vez. O senhor se ofende?

    Não, imagina. Sou favorável a fazer piada de tudo. Mas o presidente da República não deveria fazer, em função da liturgia do cargo. É complicado um presidente usar uma piada como fim. Ronald Reagan usava como meio, para criticar a União Soviética. Bolsonaro usa só como fim, para fazer rir, para a provocação.

    Da Época

  • Do Fernando Brito:

    “SPOOFING” DE SUPOSTOS HACKERS NÃO TEM SEGREDO. DESDE 2016 É ENSINADO NA NET.

    Por Fernando Brito · 24/07/2019

    A técnica do tal “Spoofing” que dá nome à operação da PF sobre os supostos hackers de Araraquara é absolutamente banal.

    É conhecida há anos e até a revista Forbes publicou, em junho de 2016, um vídeo de como duplicar uma conta de usuário do Whatsapp e do Telegram em alguns minutos e sem o uso de processos complicados.

    Passo a passo, explicadíssimo.

    Como dizem os camelôs que vendem bugigangas, “não requer força, nem sequer habilidade”, se o usuário não tomou medidas excepcionais de proteção.

    A pergunta óbvia é: se desejavam ter acesso às mensagens trocadas ao longo de três anos por Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e outros integrantes da Lava Jato, porque integrantes de um site que domina como poucos as técnicas de uso das comunicações telemáticas – afinal, não trabalharam no escândalo da NSA, agência de espionagem norte-americana – precisaria de um sujeito para lá de suspeito de Araraquara?

    Não poderia tê-lo feito a partir de um celular qualquer, por conta própria? Ou pedido a um de seus contatos no exterior que o fizesse?

    Outro detalhe: Moro e outros relataram a “ligação de meu próprio número” nos últimos dias e o ex-juiz diz ter apagado os arquivos do Telegram em 2017. Como quem invadiu há poucos dias teria acesso a eles, então?

    Falta muita coisa a ser explicada.

    Abaixo, o vídeo da Forbes, com mais de 260 mil visualizações ( do do Whatsapp, com mais interessados, tem um milhão de views):
    ___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

    Nota: Não reproduzíi o link por motivos óbvios.

  • PARLAMENTARES DO NORDESTE IRÃO Á PGR DENUNCIAR PRECONCEITO DE BOLSONARO

    Publicado por Redação RBA 24/07/2019 12:10

    São Paulo – Após as ofensas do presidente Jair Bolsonaro (PSL) contra nordestinos, a Frente Parlamentar em Defesa do Nordeste entrará com representação na Procuradoria-Geral da República (PGR). Segundo o deputado federal Carlos Veras (PT-PE), o presidente coloca a região à margem de seu governo e ameaça o estado do Maranhão.

    “Não aceitaremos essas agressões e insultos feitos pelo presidente. Ele tem que entender que acabou a eleição, e não pode continuar se comportando como animador de torcida e deixar uma região importante para o país às margens do governo”, disse Veras, à Rádio Brasil Atual, sobre como Bolsonaro se referiu aos nordestinos – “paraíbas“, na última sexta (19).

    Em nota, o grupo de congressistas disse que o político do PSL “pratica um ato de improbidade administrativa” e que também “fere o pacto federativo, penaliza a população e tensiona a unidade nacional”. O presidente da Frente, o deputado Danilo Cabral (PSB-PE), disse que a representação será entregue “em breve”.

    Nesta terça-feira (23), Bolsonaro inaugurou o aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista (BA). Em sua fala, o presidente disse “amar o Nordeste” e vestiu um chapéu de vaqueiro. Para o deputado, as homenagens dele são falsas. “Ele cometeu um ato de preconceito contra o Nordeste. As frases proferidas por ele, ontem, são decoradas, sem sinceridade ou amor. Ele despreza e tem preconceito com o Nordeste. Essa tentativa de enganar a população não cola. É lamentável ter um presidente que quer governar de costas para o Nordeste”, afirmou Veras.

  • Apos as “declarações de amor” ao nordeste, lá em Vitória da Conquista,
    o Bolsonaro, hojje, no Amazonas, chamou os nordestinos de :
    “Massa de manobra da esquerda”.
    Vindo de quem veio, não precisa nem de pesquisa para explicar.
    Ele não ganhou no Nordeste!
    E o maior líder da esquerda é nordestino, de origem pobre,
    retirante da seca e da fome. Tudo o que elle odeia!
    E nas próimas eleições, os candidatos apoiados por elle, nas
    cidades nordestinas, terão muitas dificuldades nas urnas.
    Quem viver verá!

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste