Cássio, o “invurtado”

Quer dizer que o ex-senador Cássio Cunha Lima prestou depoimento no inquérito da Xeque Mate e conseguiu passar incólume pelos blogueiros que fazem plantão na ante sala do Gaeco e da Polícia Federal?

Quão mágico é o ex-senador para conseguir tamanha façanha?

Por que os advogados de Livânia e de outros massacrados pela mídia plantonista não procuram Cássio para receber umas aulinhas de como comparecer à PF ou ao MP sem que ninguém veja?

Falo de Livânia porque a ela não permitiram sigilo nem na hora da chamada audiência de custódia, devidamente filmada e transmitida ao vivo pela TV .

Com certeza não houve o uso de dois pesos e duas medidas nesse caso.

Cássio entrou e saiu sem ninguém ver porque sabe se invurtar, como se invurtava Lampião na hora do aperto.

Ele só não contava com a inconveniência desse blogueiro da Tambaú, que saiu no seu rastro e descobriu tudo.

Descobriu que o ex foi chamado à PF para falar daquelas conversas mantidas com Roberto Santiago, envolvendo parecer de certa autoridade e empréstimo para um ser necessitado.

1 Comentário On Cássio, o “invurtado”

  • Claro Tião, ele é candidato a prefeito da província no ano que vem, a imprensa contra cheque da província não pode divulgar ok…. Mais uma vergonha…

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles