Da nova série do blog: “…parece que foi ontem”

Geraldo Gomes Beltrão, um amigo dileto, homem da lei, advogado criminalista, ex-prefeito de Alagoinha, onde militava politicamente. Era uma figura . Além de grande tribuno, tinha uma coragem pessoal que causava espanto. Nunca o vi tremer diante de ninguém ou de qualquer coisa.

Além de excelente advogado, era músico.Tocava gaita. E como tocava! Nos comícios, ele próprio os animava tocando a sua gaita de boca.

Este sim, faz falta nesse mundo tão carente de homens altivos, decentes e de bem.

7 Comentário On Da nova série do blog: “…parece que foi ontem”

  • Germano Almeida de araujo

    Como agente tá carente de lideranças verdadeiras!

  • Ainda tive a honra de assinar petições com ele.

    Deixou o nosso amigo, ABRAÃO, também bom professor e advogado. Corajoso também.

  • Dr. Geraldo, foi meu professor de Oratória e nosso vizinho no bairro de Manaíra. Professor e tribuno dos melhores, jurista de mão cheia, excelente pai de família, grande advogado criminalista, político honesto e de respeito, temperamento forte e valente, típico dos homens de bem. Uma grande figura humana, que faz falta nos dias de hoje e deixa saudades. Um abraço ao amigo Abraão Beltrão, seu filho, seu seguidor, tão bom e competente quanto o pai… Boas lembranças do saudoso Dr. Geraldo Beltrão.

  • Olhem a cara desse garoto de braços cruzados ‘mirando’ o senhor militar, como quem diz: e não vai falar comigo não, é? Varei!

  • Doutor GERALDO GOMES BELTRÃO. Tive apenas duas oportunidades de contato presencial com esse magnifico cidadão. Uma delas numa atuação no Tribunal do Juri da Capital, no julgamento de um médico acusado de ser o mandante do assassinato do próprio irmão. Creio que foi vendo a forma brilhante de exercício profissional do Dr. Geraldo, naquela oportunidade, que me aguçou a intenção de novamente me submeter a um vestibular e dedicar-me ao estudo das ciências jurídicas. E não de outra. Em 1998, aos 40 nos de idade, a intenção inicial trouxe-me o encorajamento e ingressei na UNIPÊ e, inspirado na firmeza daquele grande advogado, consegui o entusiasmo de ir até o final. E o que mais me causou admiração na personalidade do Dr. Geraldo, além da sua grande sapiência, foi o seguinte: PENSE NUM SUJEITO ARROCHADO DA GOTA! E não era arrogância – coisa de gente imbecil; era firmeza de caráter que não se intimidava com fuleiragens de qualquer espécie. E atualmente isso é característica rara e parece quase inexistente. A partir da enormidade de empresários cafajestes, aliados a vários políticos corruptos, hoje Dr. Geraldo teria este vasto universo de pilantras, como potenciais clientes. Seria advocacia trabalhando em sobrejornada com força!

  • Grande homem, com ideias concretas, conduta digna e ideologia plena e inteligência invejável. O Brasil de hoje precisa de homens assim. Faz grande falta

  • Sö temos a agradecer as palávras tão verdadeiras e carinhosas. Mônica Beltrão , uma filha saudosa e orgulhosa do pai que teve.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste