Fábio Maia em resposta a João Azevedo: Na política só perdemos o que temos

O ex-secretário Fábio Maia divulgou, no meio da tarde, uma nota em resposta a nota do governador João Azevedo, negando os alegados ataques que João diz ter sofrido. “Os verdadeiros ataques sempre foram a autonomia do PSB e sua maior liderança, o ex-governador Ricardo Coutinho”, disse.

Segundo Fábio Maia, o povo não vai apagar da memória um fato: os que divergiram do partido são movidos pela traição e pela ingratidão.

Leia a nota:

Como membro do Partido Socialista Brasileiro, que está realizando um processo de autorreforma histórico diante da crise da democracia representativa neste país, não posso ser omisso com o que vem ocorrendo na Paraíba. Os verdadeiros ataques sempre foram a autonomia do PSB e sua maior liderança política, o ex-governador Ricardo Coutinho.

Aqueles que, através de falácias e do discurso falso da Democracia e  vitimização traem um projeto que foi aprovado e que trouxe inúmeras mudanças na vida dos Paraibanos e Paraibanas na gestão socialista de Ricardo Coutinho, pensam que usar o poderio da máquina pública em meios de comunicação vai apagar da memória do povo o fato de que traição e ingratidão são os reais motivos de seus interesses. Diante disso, neste momento, reafirmo meu compromisso com o PSB e faço ecoar a fala de nosso Presidente Nacional Carlos Siqueira: “Na política só perdemos o que temos”.

*Fabio Maia*”

 

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste