Linn da Quebrada acusa Funjope de censurar seu show

A artista trans ‘Linn da Quebrada’ denunciou nesta sexta-feira (2) em suas redes sociais que seu show , previsto para ocorrer na programação da ‘Parada LGBT,’ foi censurado. A apresentação aconteceria no dia 29 de setembro. O evento é organizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope-JP). Segundo a artista, ‘o show teria sido vetado por considerarem o discurso, nas palavras da FUNJOPE, “muito pejorativo” para o evento”, disse em nota divulgada em seu perfil no instagram.

Segundo a nota, a artista estava desde julho em negociação com a Frankla (co-organizadora do evento),”cumprimos todos os processos burocráticos para a realização do show. Porém, após uma reunião da organização da parada, juntamente com a Funjope, recebemos a informação de que o show não aconteceria. A justificativa do veto se deu pelo posicionamento que Linn da Quebrada tem como artista, consequentemente seu trabalho, e o que a mesma representa como corpo político’, diz a nota.

Na denúncia, a artista ainda relata que “ao recebermos o e-mail do setor de “ação cultural” da parada cancelando o show, questionamos se havia algum problema em nossa documentação ou outro motivo que justificasse o ocorrido e recebemos a seguinte resposta: “não foi documentação (…) foi só orientação mesmo.” – frisamos aqui que entendemos bem o termo “orientação”, sabemos ao que ele se refere e significa. Com muita indignação, a #EquipeDaQuebrada cobra um posicionamento oficial dos envolvidos no caso e na sequência manifesta sua opinião de acordo com a fala da própria artista censurada, Linn da Quebrada”, completa a nota.

1 Comentário On Linn da Quebrada acusa Funjope de censurar seu show

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste