Morre em Brasília Jair Gonçalves, o “Senador”, especialista em orçamento e boemia

Por Miguel Lucena

Jair Gonçalves, conhecido como “Senador”, furou a fila dos boêmios que frequentam a Embaixada do Piauí em Brasília e são apontados como prováveis candidatos a passar desta para uma melhor. Ele faleceu neste domingo (14).

Sem reclamar de nada, estava com o fígado maltratado demais. Por isso, quando veio a crise, juntamente com uma pneumonia oportunista, foi de vez e fatal.

Eu sempre digo que aposentadoria não é bom negócio para quem gosta de beber acima da média. Depois que parou de escarafunchar o orçamento da União, o que fazia com maestria, Jair ficou sem o brinquedo dos grandes, que é o trabalho cotidiano, e então aliviou as tristezas e as saudades nas cachaças de infusão.

Partiu ontem para outro plano. Ele está sendo velado na manhã desta segunda-feira (15) no Cemitério Santa Luzia, em Luziânia (GO), sua terra natal.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste