POR TRÁS DA CALVÁRIO – 5 | Blog do Tião Lucena

POR TRÁS DA CALVÁRIO – 5

 

POR AMANDA RODRIGUES

Chegou outra denúncia! O super herói do mal, que governou a Paraíba como nenhum outro, com seus super poderes, dessa vez, segundo um delator, teria mandado contratar uma empresa para bisbilhotar a vida de conselheiros do TCE, comprar técnicos e teria ido além, se reunido com os conselheiros para pressioná- los.

Um verdadeiro disparate, além da falta de respeito para com o TCE, tal reunião foi desmentida pelo Tribunal através de nota à imprensa.

Cerca de cinco dias após esta nova denúncia, Ricardo foi fazer um pagamento e descobriu que sua conta estava bloqueada. Sua única conta, onde ele recebe seu salário. Fomos atrás de informações e descobrimos que era por conta dessa denúncia. Se o Delator disse que era, o MP pediu e, claro, a justiça concedeu. Para que ouvir as partes, as pessoas? Arrasam sua vida, expõem sua família, tomam seu filho, bloqueiam sua conta e depois perguntam se você tem algo a dizer. Como assim?

11-03 – quarta-feira, acordei cedo como sempre, organizei os meninos para a escola e estava na rede rezando quando minha cunhada liga dizendo que PF estazva novamente em Bananeiras. Quebraram as grades, arrombaram a porta mais uma vez.

Fiquei indignada. Não fazia 3 meses que tinham ido lá, arrombado tudo, vasculhado a casa, estavam lá fazendo o que outra vez? Abri os blogs e estava lá, mais uma fase da operação calvário, desta vez para prender um radialista, que claro, mesmo Ricardo ( super Ricardo) não sendo denunciado, é citado na denúncia.

Lá dizia que tinham pego uma agenda na nossa casa com indícios de que Ricardo estava envolvido com esse rapaz. Bem, Ricardo não usa agenda, no termo de busca e apreensão da nossa casa não fala de nenhuma agenda e o papel a que eles estavam se referindo tão somente era uma anotação em uma folha de oficio, que estava dentro de um livro na cabeceira da nossa cama contendo informações da operação xeque- mate, que eles têm acesso, sabem de quem se trata e a quem está relacionada aquelas informações.

Como colocam isso numa denúncia contra alguém e assinam, mesmo sabendo que essa pessoa não tem absolutamente nada a ver com aquilo? Estão em busca de verdades ou apenas de condenar uma pessoa a qualquer custo, mesmo às custas de mentiras? Isso me revolta muito como cidadã, sabe?! Fico a me perguntar, se Ricardo é alguém tão poderoso e importante como eles dizem ser o tempo todo, e está passando por tudo isso, imagina eu, você, seu pai e sua mãe, que somos reles mortais, o que poderemos passar? São essas pessoas que estão cuidado da nossa justiça? Que estão resguardando nossos direitos? Isso é bem sério! E eu preciso falar sobre, ninguém pode se calar diante disso, mesmo que amanhã eles invadam minha casa novamente, dessa vez para me levar. Não importa. Eu preciso chamar a atenção de quem está achando o máximo chamar os outros de Ladrão só para se vingar dos revezes que sofreu na política ou por terem seus interesses contrariados, quem está no íntimo se deliciando com essa operação e com outras.

Prestem atenção em que roubada estamos entrando. Eles esqueceram dos ritos processuais, podem grampear sem ou com motivos. Eu, por exemplo, fui grampeada porque comprei umas tintas para pintar nossa casa com o cartão e dados de Ricardo, e coloquei meu telefone, óbvio, o material iria ser entregue e Ricardo viajava sempre a trabalho. Qual esposa não coloca o telefone do marido e vice versa?

Depois de tempos grampeada, o relatório deles dizia que eu não tinha nada referente a Calvário, que quem usava o telefone era eu, mas que eu tinha de continuar grampeada. Enfim, muito me incomoda saber que até hoje devo continuar grampeada. Não tenho nada a esconder, mas também não gosto da ideia de ter minha privacidade invadida por pessoas que estão interessadas em condenar e não em buscar a verdade.

Disseram também que nós iríamos fugir do país. Fizemos uma viagem ano passado, onde Ricardo foi trabalhar e levamos as crianças. Para o filho de Ricardo viajar foi solicitado autorização Judicial, na mesma constava a data de ida e volta da criança, bem como, todas as cidades e hotéis por onde passaríamos. Mas para eles, isso era uma fuga de criminosos. Quanta falta de respeito contra cidadãos!

Escrevendo isso, lembro que chegava a vomitar lendo o Material do Hd da denúncia que resultou na prisão. Tem uma parte que diz que Ricardo é tão rico, acumula tanto patrimônio, que lá no sítio de Bananeiras mesmo tendo energia elétrica, ele colocou energia solar. APENAS! Até onde eu sei quem coloca energia solar, faz exatamente para, além de preservar o meio ambiente, reduzir a conta de energia.

Os milionários, geralmente não se preocupam nem com um nem com outro.

Na boa, eu cansei de ficar calada, cansei de ver um monte de gente que eu gosto e minha família sofrendo e ter de aceitar tudo isso como se fosse normal, NÃO! Isso não é normal. Eu não estou dizendo aqui que não investiguem, façam isso, virem a vida das pessoas, coloquem no papel, apresentem as provas, deem o prazo para que as pessoas se defendam, julguem, e condenem, se for o caso, mas não condenem para depois julgar.

Me irrita profundamente quando pessoas, principalmente da área jurídica me perguntam sobre a situação de Ricardo. Que situação? Um advogado deve saber que isso não é normal, certamente estudou na faculdade. Essa situação é ainda pior que a de Lula. Na Paraíba eles se superaram, Lula teve um processo maluco, mas teve, foi preso no meio, porque não esperaram a última instância. Ricardo nem isso teve.

Passaram um ano varrendo nossa vida, que provas ele ainda teria para apagar? Na minha loja, que tenho há quase 10 anos, nem sonhava que iria conhecer Ricardo, fizeram uma fiscalização e ninguém tira da minha cabeça que foi orientada pelo Governo do Estado. A fiscal chegou lá e disse que queria toda a documentação da empresa em três dias pois estava com pressa e iria trabalhar no feriado. Minha sócia me ligou desesperada. Mandei dizer a fiscal que ela teria tudo, no prazo que eu tenho direito de entregar. Entreguei.

A fiscal praticamente disse que a minha contabilidade era uma fraude, nos fez entregar todos os recibos referentes a todas as operações da loja. Entregamos. Nada encontraram. Acho que eles deveriam pensar que eu estava escondendo parte da fortuna lá. Eu não me importo com isso, como falei, processem, fiscalizem, julguem, multem, mas tudo seguindo os devidos trâmites.

Promotores e juízes não podem dar mais valor aos holofotes da mídia do que às provas. Sem provas, ninguém pode ser condenado. O papel do MP não é condenar. É investigar, encontrar provas e oferecer a denúncia à justiça. Se não tem provas, não pode forjar situações para condenar. Não pode querer condenar na opinião pública para que a opinião pública pressione a justiça a não inocentar pessoas inocentes. Tá tudo errado.

3 Comentário On POR TRÁS DA CALVÁRIO – 5

  • Só teríamos enriquecimento nesse debate sobre o lavatismo e seus modus operandi com uma imprensa crítica no sentido de se deter mais sobre, como faz Reinado Azevedo, por exemplo. Na Paraíba é pior, pois além da Calvário ser mais violenta, sob o ponto de vista da violação dos direitos e garantias, como enfatizou a Amanda, tem uma imprensa completamente desqualificada para tal análise, além de um envolvimento acima da média com adversária políticos do principal acusado da tal operação calvário. Tá difícil!

  • Tá na cara que está sendo uma perseguição desvairada para que Ricardo não continue sendo a maior liderança do nosso estado. É um absurdo tudo isso. O cara já foi condenado, sem provas concretas.

  • Ricardo mudou a Paraíba, aqui em Solânea-PB são inúmeras obras concluídas. Reforma das Escolas Estaduais, Binário, investimento no DER e por aí vai… Ele está sofrendo uma perseguição perversa e injusta. Esse bloqueio na suas finanças é um ato de pura covardia.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.