Porque hoje é sábado

1 – É hoje! Isso mesmo, daqui a pouco, por volta das 11 horas, começa o tirinete na Gruta de Antonio Luzia, em Bananeiras, para festejar o lançamento do meu livro “Nos Tempos de Jornal”. A festa começa às 11, sem hora pra terminar. E quem for ainda recebe, além do livro, outro livro de minha autoria inteiramente de graça. Já pensou num negócio altamente mais ou menos como este?

2 – Rubens Nóbrega já mandou avisar que está chegando, trazendo consigo os companheiros Giuseppe Lira e Gesiel Cândido. Também de João Pessoa já aportou em Bananeiras o multimídia Herbert Fitipaldi com a esposa, e o advogado Francisco Ferreira se não chegou, chega já. Ramalho Leite, de resguardo, mandou dizer que não viria, mas ficaria em casa na maior roedeira.

3 – Um dia desses vou me aposentar, inclusive aqui do blog, para tristeza de uns e alegria de outros.

4 – Uma ex-primeira alguma coisa, hoje empenhada exclusivamente em prejudicar o ex-marido, tentou fazer um espetáculo em frente ao Hospital de Trauma. Pensava que reuniria multidão de pessoas com velas acesas, mas só juntou exatas seis mulheres. E o que fora preparado para ser um espetáculo ficou parecido com um despacho de catimbozeiro.

5 – Conhecia o motorista de táxi assassinado ontem em João Pessoa. Era um rapaz muito educado. Não conhecia o seu assassino, mas segundo notas divulgadas pela internet, o rapaz gostava de se exibir com armas de fogo. Espero que não saia logo da cadeia.

6 – Damares, aquela da goiabeira, surtou de novo. Ministra de Governo, aconselhou os pais de meninas a fugirem do Brasil, “o país mais violento para se criar meninas do mundo”.

7 – E os filhos de Bolsonaro continuam governando o Brasil, enquanto o pai, vestindo a camisa falsa do Palmeiras, faz o que eles mandam porque acha que governar o Brasil é gerir a casa dele. Aliás, as casas, pois o homem é muito casador.

8 – Julian Lemos está no maior silêncio. O que terá havido?  Tão falante no início do Governo, agora some, deixa seus fãs na maior preocupação e órfãos do “grande timoneiro” do mito.

9 – Mais um sábado sem a presença de Paulo Mariano na Feira da Torre. E a Feira da Torre sem graça, inundada e suja, cercada de caiaques flutuantes, cada vez mais sem atrações.

10 – Amanhã nas Domingueiras mostrarei como foi a festa de hoje aqui em Bananeiras. Com foto e tudo.

11 – E agora lá se vão meus abraços sabadais para Maguila de Bananeiras, Ramon Moreira, Guga Aragão, Douglas Lucena, Chico de Tozinho, Antonio de Fofa, Assis Cabeção, Nelson de Joãozinho, Severino de Corina, Marta Preta, Osman de Zé do Campo, Horácio de Zé de Horácio, Zoma de Chico Virgulino e Zé de Edezel.

12 – Assis Braz presidia a Câmara de São José de Piranhas e, numa das sessões, foi interpelado, no microfone de apartes, por um vereador da oposição, que levantou uma questão de ordem começando assim:

-Quero dizer a Vossa Excelência…

Assis não o deixou terminar:

-Vossa Excelência é a mãe. Entupa-se!

3 Comentário On Porque hoje é sábado

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste