Toinho do Sopão reencarnou em dose dupla

As eleições deste ano na Paraíba foram tão atípicas que, em vez de elegermos um Toinho do Sopão, elegemos dois.

Explico:

Virou tradição o eleitor eleger uma figura do povo para o parlamento com votação estrondosa, somente para protestar.

Já tivemos Enoque Pelágio, Santino, Toinho do Sopão…

Todos eles, campeões de votos numa eleição e fracasso total na seguinte.

O povo, depois do protesto, descobriu que não era pra ter votado e, por isso, não votou mais.

Nas eleições de 18, o eleitor protestou dobrado.

Mandou Julian Lemos para Brasília e Valber Virgulino para a Assembléia.

Julian, um ilustre desconhecido, apresentou-se ao público como o ungido de Bolsonaro, mas foi desautorizado pelo filho do presidente, que o deixou mais raso do que o chão.

Virgulino chegou à Assembléia com fama de brabo.

Arrota valentia, diz que é rápido no gatilho, mas quem o conhece sabe que não é bem assim.

Perguntem aos seus companheiros de caserna e eles lhes dirão  que o Capitão Virgulino tem muito bafo e pouco caldo.

Mas isso não é da minha conta.

O importante é registrar a repetição do fenômeno Toinho do Sopão em mais uma eleição.

E a certeza de que, daqui a quatro anos, ambos retornarão ao tabuleiro dos comuns.

De onde jamais deveriam ter saído.

8 Comentário On Toinho do Sopão reencarnou em dose dupla

  • JOSÉ JANGABAN R. DE P. FRIRE

    Em dose tripla… Elegeram o Bozo.

  • Meu caro Tião, não dê mídia a quem não merece, pois, se a réplica veio em tom de ameaça, que dirá a tréplica.

  • Virgulino por onde passou mostrou competência. Creio que na política não será diferente. Delegado concursado e competente agora será orgulho dos paraibanos na política

  • Não vejo dessa forma alguns citados aí, não tinham nenhum serviços prestado, e a eleição de Walber foi um voto cociente e não de repúdio

  • Caro Tião, vc tem razão, fui votado pela Aspol, Sindperitos e Sindepol, ou seja, quase 90% da Polícia Civil, realmente, eles não me admiram, pois sabem que eu não sou quem eu digo ser. Realmente vc me conhece melhor do que eles, pois ajudei muito um filho seu num canto ali (Presídio do Roger), naquela época: eu era joinha, tampa de crush…
    .
    Falando de atuação profissional: você é bastante respeitado, conceituado e querido na Procuradoria do Estado, considerado um dos procuradores que mais trabalham e que nunca precisou de uma ajudinha política de ninguém.
    .
    Mudando de assunto, estou precisando de 2 baboes no meu gabinete, agora tem que ser daqueles bons de verdade que o cara leva uma topada, mas quem sente a dor é ele. Aliás, já achei um dos babões, tá faltando o outro. Me mande seu currículo por e-mail, pois um colega seu procurador disse que era sua especialidade…
    .
    Outro coisa, só tem mais 4 anos, viuuuuu!!!!😂😂😂

  • Não conheço o delegado Virgolino mas aqui em Rondônia a Embaixada de Coremas tem como um cidadão de conduta ilibada e tenho acompanhado fatos relacionado ao mesmo pela mídia, mas mídia esta que busca mostrar a verdade no qual o agora deputado estadual diplomado é respeitado quanto aos outros nomes mencionados na matéria não posso fazer juízo de valor mesmo tendo um conterrâneo de Campina Grande na lista como é o caso do deputado federal diplomado Julian no mais creio que a hora é de unir forças porque o palanque foi desarmado temos um novo governo federal e pra vcs ai na minha Paraíba a continuidade de um governo que os paraibanos aprovaram e chancelaram nas urnas e estamos em um país democrático desejo boa sorte á todos e especial ao Sr Walber Virgolino

  • Quem lembra desastrosa passagem de virgulino na secretaria do Rio Grande do Norte . Quem lembra de alcacuz onde cabeça rolaram literalmente. E depois a dele no sentido figurado. Passagem pífia

  • Alcaçuz que o diga

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste