Wilson Filho ironiza “agilidade” de Cartaxo em reeditar aumento da tarifa de ônibus em JP

O deputado estadual Wilson Filho (PTB) ironizou a “agilidade” do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), em reeditar o decreto de reajuste da tarifa de ônibus na Capital. O aumento havia sido suspenso pela justiça por ter sido decretado por portaria da Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e não pelo chefe do Executivo.

“É irônico que uma gestão que é marcada pela lentidão e morosidade tenha se apressado para, ainda na mesma tarde da decisão judicial, lançar uma edição extra do semanário oficial, restabelecendo o aumento absurdo, sem qualquer diálogo com coletivos de mobilidade e a população de maneira geral”, observou.

O parlamentar lembrou que o aumento de 40 centavos expõe uma completa desconexão entre os empresários, o prefeito, e a realidade da população pessoense. Com o valor de R$ 3,95, João Pessoa passa a ser a segunda capital do Nordeste com o valor mais caro.

“É o único serviço do mercado em que a demanda cai e isso é usado como justificativa para aumentar o preço; em tudo mais que conhecemos, é o justamente o contrário. As pessoas param de comprar, de ir atrás, e o preço naturalmente cai”, prosseguiu.

O petebista demonstrou preocupação ainda com a sustentabilidade do atual sistema e a manutenção dos milhares de empregos gerados pelo sistema de transporte público da Capital, seja para motoristas, cobradores, fiscais de frota e mecânicos.

“Se essa lógica de reajustes for mantida, a tendência é que a população busque cada vez mais novas formas de se deslocar pela cidade, seja usando Uber ou outros aplicativos. Com isso, o déficit de passageiros vai aumentar até um ponto em que o sistema entrará em colapso”, ponderou.

3 Comentário On Wilson Filho ironiza “agilidade” de Cartaxo em reeditar aumento da tarifa de ônibus em JP

  • Tião, domingo passado peguei ônibus 2300 por volta de 19.40 no shopping sul, sentido Valentina. O mesmo veio se arrastando, gostou quase 40 minutos do shopping sul até o terminal aqui no Valentina ( próximo a UPA) lá chegando o fiscal mandou descer e avisou que o outro ia sair dentro de 30 minutos, ao questionar o porquê do motorista ter se arrastado durante o percurso, ( isso é proibido por lei, vc não pode andar muito abaixo de uma velocidade) e ainda ter que descer e esperar mais meia hora pra sair. Ele simplesmente respondeu: ele (motorista) tem horário pra chegar aqui, pra sair é problema de vcs, quer chegar no horário? Vá de táxi ou de Uber. Veja o nível da situação. Pagar caro temos que pagar, agora respeito e dignidade, isso tá longe de existir. Nossos ônibus que fazem a linha do Valentina estao desprovido de tudo. higiene ( barata é festa) horário ( salve-se quem puder) e profissionais que desprezam os usuários, parece que não pagamos seus salários. Triste. Quero saber cd os vereadores e deputados que não se Mobilizam pra resolver esses absurdos. E ainda tem os que o motorista é cobrador ao mesmo tempo. Ou fica parado até receber do último passageiro ou sai dirigindo e passando troco. Absurdo.

  • Tião completando a informação acima, foi no domingo dia 03/02/2019 e o número do ônibus era 2008 da linha 2.300 da empresa São Jorge.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles