Sou parcial e não nego

Vamos ser francos: nenhum jornalista da Paraíba é imparcial.Alguns até fingem ser,mas sabemos que não são.Cada um tem o seu lado e o defende.Eu tenho o meu e disso não faço segredo. E o defenderei até enquanto acreditar que é o lado certo.
Na campanha de 2014, quando o senador Cássio Cunha Lima rompeu com Ricardo Coutinho e candidatou-se ao Governo, coleguinhas que formavam nas fileiras do então governador se bandearam para o tucano, acreditando na onda de vitória no primeiro turno.Fiquei onde estava.Eu e uns poucos, contados a dedo.Lembro que Tião Gomes dizia que na hora da desesperança costumava abrir meu blog para ver alguma notícia favorável a Ricardo Coutinho.
Fiquei porque acreditava no governador. E levei sonoras cantadas para mudar de lado.E de vez em quando chegavam recados de colegas da repartição, avisando que iam inventariar meu birô para descobrir alguma fraqueza minha.
Sou jornalista há 41 anos e não tenho porque fingir aquilo que estou longe de ser.
Não sou imparcial e pronto. Defendi o Governo de Ricardo Coutinho e defendo o de João, isso não me torna o subserviente que alguns acham que sou. Não sou subserviente a ninguém. Nem ao Papa. Sou apenas livre para gostar de quem quero.
Ao longo da minha vida profissional, peguei brigas históricas com governadores poderosos. Wilson Braga processou-me29 vezes.Ronaldo Cunha Lima quis demitir-me do Estado, achando que eu não tinha estabilidade. Tudo isso porque eu preferi ficar ao lado de Tarcisio Burity, em quemeu acreditava, mesmo estando fora do Governo.
É que não sou amigo de ocasião, não troco minha consciência por cargos ou adjutórios.Disso não preciso. Pra morrer de fome, o que tenho me basta. E prefiro ser assim e ter o topete de dizer o que sinto sem medo de ver aparecer algum rabo de palha meu.
Portanto, meus queridos, minhas queridas e os que não são tão queridos assim: eu vou continuar como sou, tomando partido e defendendo quem eu acho que mereça minha defesa.
Se o considerado achar ruim, vá ler Helder Moura, Rubens Nóbrega e outros menos citados que estão do outro lado, defendendo os amigos deles. Eles são, como eu, parciais, só que situados na outra margem do açude.

26 Comentário On Sou parcial e não nego

  • Parabéns pelas palavras nuas e cruas , e pela coragem de dizer o que muitos não tem.

  • Jornalismo não pode ter lado e vc amigo tem lado e a banda toda porque vc todos os dias pega algo contra Bolsonaro e desce a lenha e porque vc não faz com notícias positivas do presidente que tem, mas sabe porque vc não faz isso em razão de vc ser sim um serviçal do ex governador Ricardo Coutinho que é contra o Bolsonaro mas daqui algum tempo vc vai ver o seu Mago pedindo penico para o rales capitão como vc mesmo taxou o Bolsonaro agora querer arrotar moralidade em um texto enveredando pelo lado sentimental isso qualquer um faz e seja democrático ouça não só um lado mas os outros e a partir dai construa sua opinião de forma insenta

  • Caro Tião continue sendo assim, homem honesto, jornalista integro, meus parabéns, sou seu fã, ache ruim quem achar!!!!!

  • Tiao, Parabéns pela franqueza e por expor a verdade pra os hipócritas de plantão. Todos temos lado sim, e pronto e acabou.

  • Tiao lucena conpromisso com a verdade parabens

  • A VERDADE TEM DE SER DITA… VIVA A DEMOCRACIA..

  • Parabéns pelo texto.

  • Disse tudo! Foi bem Claro, deixou tudo esclarecido!

  • TIÃO OS ADEPTOS A BOLSONARO, ACHAM QUE TD O MUNDO TEM A OBRIGAÇÃODE BATER PALMA PARA ESSE PRESIDENTE. EU BATO PALMAS PARA QUEM MERECE. E ESTE SE CHAMA RICARDO VIEIRA COUTINHO.

  • AS SUAS PALAVRAS SÃO EM SÍNTESES O RETRATO DA NATUREZA DA GRANDE MAIORIA DOS PARAIBANOS. PARABÉNS TIÃO!!!

  • Na maioria das vezes não concordo com seus comentários sobre politica em geral, mas nem por isso deixo de admirá-lo como grande jornalista que é, parabéns pelas palavras, democracia e isso..

  • Parabéns Tião, todos tem lado sim, mas ao contrário de deles vc tem coragem de dizer o seu, digo coragem pq deve ser difícil dizer, falo isso pelos outros que estão do outro lado, nós ouvintes ou leitores, percebemos a parcialidade e eles negam, como esse Aldo aí, que diz que jornalista não pode ter lado, se aqui na PB jornalista não tivesse lado, essa profissão estaria extinta.

  • tião deus! estou contigo e não abro! bom nunca esquecer que somente os tolos exigem perfeição, os sábios se contentam com a coerência. tamos juntos! somos caravana! putabraço.

  • Jornalismo é uma profissão desacreditada, sofrida porque não se ganha dinheiro suficiente para sustentar uma família. Por isso a esmagadora maioria dos jornalistas paraibanos recebem “tôco”, “bola”e cada um tem seu preço que varia de um simples almoço para matar a fome até empregos comissionados. Conheço essa safadeza !!!

  • Parabéns pelo texto. Tiao lucena, se as suas matérias, os textos e pelos momentos de entretedimento que o senhor nos oferece , estão incomodando algumas pessoas, náo ha outra maneira, aliás, uma forma bem puxante: ninguém é obrigado a a lê, a ficar perdendo tempo e, nem muito menos falando o que pode ser dito ou não dito. Só digo uma coisa: todos os dias, ao acordar, lê o evangelho do dia, a segunda coisa a fazer é abrir o su blog. Pois tenho a certo que irei vê coisas boas. Deus os cubra de bênçãos.

  • Valeu, Tiao! Estamos na mesma margem do açude… chova ou faça sol.

  • Bastião, tudo bem que existe jornalista babão e toqueiro, mas, a maior incidência do velho e tradicional tôco você encontra naqueles cuspidores de microfone. É uma verdadeira praga.

  • Tião, meu safadinho, nessa foto que tu aparece comendo peixe com rubacão, estás com uma cara muito de tarado. Fora esse peixe, estás comendo alguém?

  • Depois de tudo que já foi dito só me resta dizer que deveremos defender com unhas dente tudo aquilo que acreditamos. Temos que ter lado sim, o resto é hipocrisia. Abraço Tião, sou seu fã !

  • Tião vc é autêntico por isso amo lê seu blog. Moro no Recife e já morei em juru PB e vejo que vc fala sempre a verdade nua e crua.
    Parabéns pelas palavras.

  • Tá certo Tião! A maioria dos jornalistas tem sim o seu lado político. E porque não? Alguns se esforçam em negar o óbvio, no entanto, nas entrelinhas dos seus escritos deixam transparecer essa tendência à parcialidade: Os da oposição só veem os erros; os da situação só veem as virtudes! Agora, assumir, só quem assume é o Bonitão.

  • boa noite caro TIÃO LUCENA :

    A virtude de homem e falar o que pensa, em relação defender quem trabalha e uma das suas virtude.
    Ricardo Coutinho e uns dos homem sabe governar e posicionar na politica
    ja morei no goiás , Pernambuco, Piaui nunca vi gestor igual ao mago.

  • Que pena que é assim mas como bem falou o velho e sábio MIllôr Fernandes, Imprensa é oposição. O resto é armazém de secos e molhados!

  • Todos tem lados,isso não é novidade,pelo menos vc não muda,se bem que vc ainda não pegou nenhuma fase ruim de RC,afinal foram 8 anos de PMJP e 8 de PB.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles