As primeiras do dia

Passei ontem pelo centro da cidade e não gostei do que vi. Além de prédios em ruínas e de lojas vazias, o espaço do caminhante foi invadido por camelôs. Está na hora de se chamar o feito a ordem.

**

No Shopping Terceirão uma mijada custa 1 real.

**

No antigo Ponto de Cem Réis um bolo de gente se deita no chão e só levanta pra tomar cachaça.

**

Essa briga de Thales Gadelha com Fábio Tayrone bem que poderia terminar. Ambos são conterrâneos ilustres.

**

Monumentos históricos de Princesa ostentando os dizeres “Paulo Mariano vive!”.

**

E vive mesmo.

**

Paulo é imortal.

**

Muita gente boa confirmando presença no lançamento do meu livro dia 26 na fazenda de Vavá da Luz.

**

E na festa teremos uma novidade: cobertura ao vivo pela internet.

**

Essa liminar de Fux não repercutiu bem.

**

Mas deixa pra lá, no Brasil de hoje tudo é possível.

**

Cientista político é o que mesmo?

**

Juro que até hoje não consegui saber o que faz um cientista político.

**

Será que come, bebe, senta no bidé e se alivia como os outros seres comuns?

**

Só que, na Paraíba, tem aparecido cientista político além da conta.

**

E não me venham culpar o Moisés.

**

O homem quer liberar o lombroghinni.

**

E tem que liberar mesmo. Liberar geral.

**

E a dupla Zé Presim e Zé Falantim juntou os panos de bunda.

**

Agora é que eu vou achar bom.

**

Inté.

6 Comentário On As primeiras do dia

  • Toda vez que acaba um pleito eleitoral na Paraíba, assim como as pesquisas, os “cientistas políticos” são desmoralizados. Ciência Política não é exercício de adivinhação.

  • Por que não convida os amigos?

  • A trapalhada feita pelo filho do JB, pedindo proteção ao STF, recorrendo ao foro privilegiado que
    ele e o pai tanto criticaram, me fez lembrar do Vinicius de Moraes e sua famosa frase sobre
    filhos: “FILHOS…FILHOS?
    MELHOR NÃO TÊ-LOS!
    MAS SE NÃO OS TEMOS
    COMO SABÊ-LOS?

    Para muitos, o senador eleito deu um tiro no pé, e teria admitido ter culpa.
    Uma coisa é certa: o filho do JB pode ter pavimentado a permanência da Dodge
    na PGR, federalizando o que estava no MP do RJ.

  • O centro de João Pessoa virou um caos, concordo plenamente com você, agora a mijada por um real no terceirão, eu não acho caro, porque o banheiro público mais perto são os da Lagoa,experimente pedir para usar o WC de uma lanchonete no centro;se você não consumir nada, só se você já for cliente assíduo da mesma, aí só sobram os postes e as árvores, e mijar em público da cadeia.

  • E outra Tião, ali onde tem as famosas Tapiocarias da orla de frente ao Hotel Tambaú, pra mijar tem que pagar um níquel de 1 Real. A prefeitura não deveria cobrar já que o turismo movimenta muito dinheiro pela cidade e principalmente por ali!

    Lulu Cartaxo nota ZERO pra você!

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste