Cássio e a mentira como coerência

Por José Lourenço

Este homem é coerente! Mente todos os dias das mais variadas formas. Isso chama-se coerência.

Parente, palavra que Cássio conhece demasiado bem, pois, já empregou e colocou tudo que é parente. Deve-se ter enganado e até pensou que o Parente que é nome próprio do diretor da Petrobras, fosse mais um familiar seu e ajudou Aécio, seu grande e bom amigo, a colocar esse mesmo Parente como diretor da Petrobras.

Cássio, um dos grandes articuladores para Temer estar onde está e nunca deveria estar.

Um poeta, um trovador, um prosador, um demagogo e, sobretudo, um oportunista, que não perde uma hipótese que seja de lutar pela sobrevivência política que ele próprio sabe que está em causa.

Enganou muitos paraibanos durante muitos anos, com sorrisos fáceis e palavras bonitas, muitos abraços e beijos. Esqueceu-se foi que a Paraíba cresceu, o povo ganhou maturidade política, está mais bem informado do que nunca, uma classe jovem muito bem preparada. A política mudou, mas Cássio não, continua igual e ele mesmo, um balão cheio de nada.

Os paraibanos já sabem o que é rigor, avanço, estradas, hospitais, escolas, programas para os mais carenciados, água para todos. Claro, foi preciso uma gestão rigorosa dos recursos e dinheiro público.

Ricardo, deu aulas de gestão, administração pública, rigor, honestidade e de muito trabalho.

Cássio, foge de um debate com Ricardo, como o Diabo foge da cruz, seria demasiado severo acabar a carreira política humilhado, resignado e até envergonhado.

12 Comentário On Cássio e a mentira como coerência

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste