Cunhada de Temer, de tanque cheio, zomba dos brasileiros

Fernanda Tedeschi publicou foto de tanque cheio Foto: Reprodução / Instagram
Extra
Tamanho do textoA A A

Cunhada do presidente Michel Temer, Fernanda Tedeschi ironizou em uma rede social o desabastecimento causado pela greve dos caminhoneiros. Na manhã desta sexta-feira, Fernanda — que é irmã mais nova da primeira-dama, Marcela Temer — publicou no Instagram uma foto mostrando o tanque cheio de um carro. “Ostentação”, escreveu.

No ano passado, outra publicação de Fernanda na rede social chamou a atenção: ela manifestou apoio a uma campanha de boicote aos produtos da JBS, após executivos da empresa firmarem um acordo de delação premiada. O presidente foi o principal alvo das denúncias.

Os caminhoneiros continuam mobilizados nesta sexta-feira, no quinto dia consecutivo da greve contra a alta no diesel, apesar do acordo firmado com o governo. Motoristas fazem protestos em pelo menos 24 estados e no Distrito Federal.

Temer vai assinar nesta sexta-feira um decreto para garantir o emprego das Forças Armadas na desmobilização da greve. As forças de segurança passarão a efetuar as ações, como, por exemplo, dirigir um caminhão e tirá-lo da estrada.

Em pronunciamento no Palácio do Planalto, o presidente afirmou que as principais reivindicações dos caminhoneiros já foram atendidas, e criticou uma “minoria radical” que não aderiu ao acordo negociado na quinta-feira:

— Atendemos todas as reivindicações prioritárias dos caminhoneiros que se comprometeram a encerrar a paralisação imediatamente, esse deveria ter sido o resultado do diálogo. Muitos caminhoneiros, aliás, estão fazendo sua parte. Mas, infelizmente, uma minoria radical tem bloqueado as estradas

4 Comentário On Cunhada de Temer, de tanque cheio, zomba dos brasileiros

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles