Desilusão

O problema do presidente é ser identificado como um político igual aos outros. E não era pra ser.

Bolsonaro apresentou-se como o novo, embora José Sarney tenha dito que ele não duraria seis meses no cargo.

E não se viu nada de novo até agora.

Vimos um político que recebeu auxilio moradia “para comer gente”, que empregava a filha do motorista no seu gabinete, embora ela fosse personal trainner no Rio de Janeiro, um motorista podre de rico que depositou mais de 20 mil reais na conta da primeira dama e, pra fechar o firo, um filho deputado que recebia depósitos relâmpagos e sucessivos na sua conta bancária, feitos sabe-se lá por quem e a título de que.

Honestamente, gostaria que desse certo. Não votei nele, mas já que ganhou, que endireitasse as coisas e governasse cumprindo as promessas de campanha.

Mas  seus atos até agora não são prenúncios de tempos bons.

O homem liberou a compra de armas de fogo, está tirando os direitos dos funcionários públicos, luta para aprovar uma reforma previdenciária que vai lascar em banda os aposentados e tem fixação por Lula e pelo PT, como se Lula e o PT fossem o seu calo de estimação.

Sem contar o vai e vem de suas atitudes, fazendo uma coisa hoje, desmanchando amanhã e retomando no dia seguinte para desfazer tudo quando o próximo sol botar a venta de fora.

Nem falo das desautorizações de subordinados, ele, o presidente, dizendo uma coisa e seus subalternos o corrigindo e obrigando-o a exibir um despreparo que nem Lula, sem estudo e sem cultura, ousou ter.

Porém, contudo e todavia, os casos mais emblemáticos que pulverizam a reputação da família Bolsonaro são, sem dúvida alguma, o do motorista e o do filho senador.

6 Comentário On Desilusão

  • Tião, vai dá certo. Vamos esperar mais um pouco. O pior já passou porque o PT já não poderá roubar mais nossos dinheiro. Só está faltando o Capitão botar quente na Globo. Acabar com essa malfadada LEI Rouanet que é outra vergonha nacional.

  • De mito a mentira

  • E eu digo de cá: É o novooooooooooooo!

    Aí dentoooooo!

  • QUANDO AINDA SE TENTAVA ENTENDER OS MUITOS DEPÓSITOS DE 2 MIL REAIS NA CONTA DO
    ENTÃO DEPUTADO FLÁVIO BOLSONARO, O JORNAL NACIONAL LANÇA OUTRO TORPEDO (OU SERÁ MISSIL?)
    SOBRE O PAGAMENTO DE UM TITULO DA CAIXA ECONÔMICA NO VALOR DE MAIS DE HUM MILHÃO DE
    REAIS, PAGO PELO DITO CUJO. O MAIS ESTRANHO É NÃO CONSTAR O FAVORECIDO E NEM A DATA DA
    OPERAÇÃO. ALGUÉM SURRUPIOU A INFORMAÇÃO OU TAIS DADOS SERÃO APRESENTADOS NO PRÓXIMO
    CAPITULO?

    JÁ ESTÃO CIRCULANDO NA INTERNET JUSTIFICATIVAS APRESENTADAS PELO APOIADORES DOS BOLSONARO
    PARA A SEQUẼNCIA DE DEPÓSITOS DE DOIS MIL. DIZEM QUE TAIS DEPÓSITOS TEM ORIGEM NA RECEITA
    DIÁRIA DA FRANQUIA QUE O FLÁVIO BOLSONARO POSSUI DA KOPENHAGEM (LOJA DE CHOCOLATES).
    MAS NÃO EXPLICARAM COMO OS DEPÓSITOS FORAM FEITOSM EM MAIORIA, EM CAIXAS ELETRONICOS
    LOCALIZADOS NA PRÓPRIA ALERJ, NO CENTRO DO RIO, E NÃO NA BARRA DA TIJUCA ONDE SE LOCALIZA
    A LOJA.

    VAMOS AGUARDAR O PRÓCIMO CAPITULO DA NOVELA DAS OITO?

  • Edmundo dos Santos Costa

    SÃO QUASE QUINHENTOS E VINTE ANOS DE ROUBALHEIRA , POR PARTE DOS PINDURICALHOS DE FORCA QUE INFESTAM OS CÍRCULOS SOCIAIS, DA BASE AO CUME DA RESPECTIVA PIRÂMIDE, NO ENTANTO HÁ “GRANDES PENSADORES E ANALISTAS POLÍTICOS” QUE SOMENTE ENXERGAM E ODEIAM OS LADÕES E CORRUPTOS DO PT. DEVE SER A DENOMINADA “SÍNDROME DO VIRA-LATAS”, AFIRMANDO QUE “LADRÃO BOM É LADRÃO MORTO”, SE FOR DO PT. AVANTE BRASIL!

  • Alguém acha que durante toda a carreira política dessa quadrilha, eles não vinham desviando esse dinheiro? Primeiro foi 1,2 milhão, no ano de 2017, agora descobriram mais 5,8 milhões nos três anos anteriores. Logicamente eles começaram a fazer isso há muito mais tempo. Eles não se tornaram corruptos de 4 anos pra cá. Sempre foram. Mas as eleições passam e o povo continua acreditando em candidato falastrão e demagogo.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste