O uso do mocotó

Vocês sabem o que é mocotó? Mocotó é isso aí. Em dose dupla, diga-se de passagem. O dono dos mocotós não vou dizer, deixo a imaginação de vocês decifrar o enígma, só adianto que se trata do famoso mocotó grosso, catalogado na ciência mocotologista brasileira como sendo próprio de quem é meio lerdo e pouco dado à labuta.

Ensinava finado Firmino, ferreiro sem competidor na região de Princesa, que a pessoa pode ser identificada pelo mocotó. Se a pessoa tem o mocotó fino, de logo é catalogada como um ser humano labutador, aceso e virado num traque. Se, ao contrário, tem o mocotó gordo, não passa de um lerdo, que cochila nos cantos de parede e chega sempre atrasado aos compromissos.

Por isso que lá nos cafundós dos meus avós, os homens preferiam as esposa esguias, de mocotós finos. Elas trabalhavam em casa e na roça e, de noite, na hora do bem bom, nunca negavam fogo.

Claro, o mundo deu muitas voltas, muitas coisas mudaram, apareceu a galinha de granja, aquela que é limpa mas não tem gosto, vieram os brioches, o pão integral e outros quitutes fabricados para quem vive de dieta, mas a filosofia do mocotó prevalece. O fino, trabalha, o grosso dormita. E quando o dono do mocotó grosso se veste mal, sem combinar a cueca com o sapato, então está tudo perdido. Nem chá de papaconha dá jeito.

1 Comentário On O uso do mocotó

  • Olá Tião, preciso da sua ajuda. Lendo a matéria sobre mocotó, venha aqui fazer um apelo aos orgãos de fiscalização, Tipo: vigilância sanitária. Alguém precisa ir com urgência ao supermercado são José no valentina Figueiredo, principalmente no setor de frios e de de carnes, é algo absurdo, nunca vi tanta sujeira, é carne fresca pingando sangue em cima de frango, é carne de sol largada no miúdo de boi, fora a mesa onde é feito o corte dessas carnes. Já vi fechamento e até interdição por bem menos, mas o que falta pra alguém por ordem naquele horror ?Total falta de higiene, fico a imaginar o quanto de bactérias cruzadas tem ali. E as empresas que vendem polpas precisam ver a situação da refrigeração, pois encontramos constantemente elas em forma líquida, e ai fazer, o gosto é de fruta estragada. Medidas precisam ser tomadas. A nossa saúde agradece. Obrigado pelo espaço e esperando que alguma atitude seja tomada.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste