PRIMEIRO DO BRASIL EM OMISSÃO | Blog do Tião Lucena

PRIMEIRO DO BRASIL EM OMISSÃO


 

POR JOSÉ  HENRIQUE ARTIGAS 

https://www.facebook.com/100000916842987/posts/4040840362623152/?d=n Texto de Artigas no Facebook:

Governo da Paraíba na frente, primeiro do Brasil em omissão. Como eu já venho dizendo há tempos, o governo da Paraíba optou deliberada e irresponsavelmente pela subnotificação como política de governo, optou-se por esconder o problema. Sem testes não há notificações e sem elas o problema supostamente desaparece da conta do governo. O governador sabe que a não notificação prejudica o planejamento dos investimentos, prejudica as medidas de isolamento com a falsa sensação de segurança e, pior, coloca as equipes de saúde sob risco constante. O governo da PB, na contramão dos demais governadores não adquiriu NENHUM kit de testes, hoje os pouquíssimos testes são feitos com o que é repassado pelo governo federal, absolutamente insuficiente. O governador ainda não saiu da política de ajuste fiscal, não fez absolutamente nada para amparar os grupos mais fragilizados de trabalhadores, liberou para o estado todo menos leitos que a prefeitura da capital, só está construindo um hospital de campanha e com pouco mais de 150 leitos. O estado todo, de acordo com os dados oficiais do DataSus, possui menos de mil respiradores e o governo não providenciou nem mais 50. Só no Anhembi, na cidade de São Paulo, foram liberados mais de 10 (dez) vezes o número de leitos em enfermarias e UTIs que aqueles disponibilizadas para todo o estado da PB. Só naquele hospital de campanha haverá mais respiradores que em todos os municípios paraibanos juntos. Agora o governador propõe uso obrigatório de máscaras, mas não indica como serão produzidas e não prevê distribuição para a população, jogando para os contribuintes o ônus de sua proteção. Vejam a diferença, a prefeitura articulou uma série de cooperativas de mulheres costureiras que estavam desempregadas para produzirem centenas de milhares de máscaras, garantindo renda para as trabalhadoras, e as máscaras serão distribuídas para as populações carentes, ou seja, unindo políticas de saúde com políticas econômico-sociais de contenção dos efeitos da pandemia. Enquanto isso o governador manda a população se virar para arranjar máscaras e promete multar quem não estiver usando, abdicando de qualquer responsabilidade sobre os mecanismos de contenção. A omissão e a incompetência são a marca deste governo no combate aos efeitos da crise. É isso que dá ter um gestor e não um político no governo, o gestor olha para as planilhas enquanto o político toma decisões, o gestor só sabe agir dentro de parâmetros pré-estabelecidos e não tem capacidade criativa de inovação quando é preciso ações urgentes e imediatas. Sou oposição ao prefeito e apoiei o governador, mas tenho que reconhecer que Luciano Cartaxo está fazendo uma excelente administração na crise e João Azevedo ainda nem entendeu o que está acontecendo, está completamente perdido. Cartaxo saberá receber os louros e o governador, por sua vez, vai pagar caro pelo que está deixando de fazer.

2 Comentário On PRIMEIRO DO BRASIL EM OMISSÃO

  • “POSTE” SÓ SE MOVIMENTA ENQUANTO ESTÁ SENDO CARREGADO.
    DEPOIS DE CRAVADO, SÓ SE MOVIMENTA SE FOR EMPURRADO NOVAMENTE.
    A INÉRCIA É O SEU ESTADO NATURAL.

    ESTÁ EXPLICADO!

  • Como é que pode, né? Foi uma péssima escolha o nome de João Azevedo. Infelizmente estamos perdidos durante a tempestade.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.