Tão falante na hora de cobrar dos outros, Cartaxo bota um riri na boca e não comenta o escândalo envolvendo seus secretários

Cartaxo silencia sobre escândalos envolvendo secretários da PMJP

Assíduo nas redes sociais, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) adotou a lei do silêncio quando o assunto é o escândalo que eclodiu envolvendo dois de seus secretários em um suposto esquema de recebimento de caixa 2 na administração municipal. Até agora nem declaração ou nota pública foram divulgadas para explicar ou desmentir as acusações.

A expectativa era de que o gestor se manifestasse ainda hoje sobre o episódio. Não há também informações se o gestor cogita exonerar os dois auxiliares flagrados em gravações. Os áudios fazem parte das escutas provenientes da Operação Irerês, que investiga o desvio de R$ 10 milhões da gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PV).

A conversa entre Adalberto Fulgêncio (secretário de Saúde) e Diego Tavares (secretário de Desenvolvimento Social) teria ocorrido na época em que Diego ocupava a superintendência do Instituto de Previdência de João Pessoa (IPM).

No diálogo Adalberto sugere que o prefeito Luciano Cartaxo (PV) estaria sabendo das ‘operações’ e que até mesmo teria pedido para que eles a fizessem.

O PB Agora tentou contato com o prefeito Cartaxo, mas não obteve êxito. Apesar de ser maioria na Câmara, nenhum vereador da bancada de situação comentou o assunto.

Apenas os vereadores Marcos Henriques, do PT, e Raíssa Lacerda, do MDB, cobraram investigação e punição para o caso.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles