Em mais um ato de perseguição, Bolsonaro suspende R$ 130 milhões que viriam para o Porto de Cabedelo e para construção de uma barragem


O governador João Azevêdo revelou em entrevista nesta segunda-feira (12) que a Paraíba não conta mais com recursos no valor de R$ 130 milhões, que seriam destinados para a construção de uma barragem e de obras no Porto de Cabedelo. Para a barragem, estavam disponíveis R$ 80 milhões, enquanto que, para o Porto de Cabedelo, seriam R$ 50 milhões.

“Estavam disponíveis no ano passado e esse ano não estão mais. Isso foi repassado para mim por dois ministros”, declarou o governador, que foi questionado pela reportagem do ClickPB durante entrevista coletiva.

João Azevêdo ainda evitou comentar as novas declarações dadas pelo presidente Jair Bolsonaro. “Na verdade, eu acho que cada um tem que fazer o seu dever de casa. A Paraíba tem buscado ir exatamente na direção contrária desse tipo de declaração, desse tipo de atitude do governo”, afirmou o governador da Paraíba.

Ele ainda ressaltou que “eu não tenho a preocupação de ficar dando resposta a nada disso. O que quero buscar, é manter a Paraíba nesse ritmo que a gente se acostumou”.

 

6 Comentário On Em mais um ato de perseguição, Bolsonaro suspende R$ 130 milhões que viriam para o Porto de Cabedelo e para construção de uma barragem

  • Está certíssimo o governador João Azevedo. Ele tem que dedicar o seu tempo
    ao trabalho em prol do desenvolvimento da Paraíb

  • Como estão reagindo os deputados e senadores paraibanos? Eu até agora não li nenhuma declaração. Os paraibanos devem ficar atentos para quê nas próximas eleições excluir aqueles que entraram mudos e saíram calados diante dessa perseguição feita por esse cidadão a nós paraibanos

    • O governador João Azevedo está certo, trabalhar, trabalhar e trabalhar. Pq o Bozo é um miserável que só faz retaliação aos que não babam seus ovos. E cadê os deputados que se fizeram de patriotas para defender o Estado? Pq não vão ao Bozo pedir para parar com essa retaliação?

  • O governador tem que se impor contra esse governo do Bozo. Não fala um Pio contra esses milicianos.Saudades do mago!

  • E onde seria construída essa barragem ?

  • O PORTO ESTÁ ENTREGUE ÁS BARATAS. O CERTO ERA BOZO TOMAR LOGO E ACABAR COM ESTE CONVÊNIO DE 1997.
    O GOVERNO ESTADUAL NÃO CUMPRE O CONVENIO E HOJE VEMOS O PORTO TODO SUCATEADO.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles