Nessa guerra tem que ter trégua

Sempre me incomodou essa condição de “intrigado” de amigos ou conterrâneos.

Esse mundo já se mostra ingrato demais com os estranhos, de modo que não cabe espaço,nesse mundo daqui, aos murmúrios descontentes dos amigos.

Vejam o meu exemplo:

Sou de uma cidade do interior e briguei com meus amigos de infância.

Por causa de política.

E nem político sou

Não tenho filiação partidária.

Não pretendo ser candidato a nada.

E tenho raiva de quem pretende.

Mas briguei.

E o que ganhei?

Saudade dos amigos de infância.

Falta das boas conversas de antigamente.

E um vazio enorme no peito.

Por isso, a partir de hoje, não quero guerra.

Abraço aos que deixei de abraçar ao longo dos desentendimentos.

E compreenderei os que, por mágoas eternas, recusarem o meu abraço.

7 Comentário On Nessa guerra tem que ter trégua

  • Tenha calma, homem. Vai dar tudo certo. Saiba esperar. Eles vão se entender para o bem da Paraíba e dos paraibanos.

  • Sr. Tião, também sou e vivo aqui no interior, mas lembe-se na vida temos de fazer escolhas e arcar com as consequências, isso também ocorre neste maldito ramo da política.

  • NAO EXISTE MAIS ESSA POSSIBILIDADE DE ENTENDIMENTO, O ROMPIMENTO ESTA CELADO FALTANDO APENAS QUEM VAI DAR A NOTICIA. FICO MUITO TRISTE COM JOAO AZEVEDO QUE ASSIM COMO AGRA ME DEIXOU ATE HOJE PROCURANDO ENTENDER ‘ A INGRATIDAO ‘. MESMO QUE VOLTE AOS ABRAÇOS JOAO DEMOSTROU QUE NAO MERECEU MEU VOTO É NEM MEU RESPEITO, SOU UM FUNCIONARIO DO SETOR PRIVADO. NAO EXISTE ALGO PIOR QUE A INGRATIDAO.

  • Certíssimo. A vida é curta, é necessário desprender de sentimentos que não fazem bem à nós, nem ao próximo.
    A humildade, o perdão e o amor ao próximo nos faz um bem enorme.

  • Queiram ou não, RC foi o melhor governador que a PB já teve. O Mago foi macho. Não tinha este negócio de G11,G7, sei lá quantos G. Ele conseguia tirar o máximo dos seus secretários, porque ele puxava todos para o mesmo ritmo de trabalho dele. Um Estadista. Hoje se entende claramente quando o acusavam de ditador, de chato, centralizador. As traíras ( rápido demais, achei que fosse demorar um pouco mais) , logo mostraram a que veio. Lamentável. Bom e ver João inaugurando obras de RC e nem toca nome dele. Já RC quando foi inaugurar o Centro de Convenções, citou a importância de Maranhão e Cássio ao projeto e os convidou para solenidade. RC é grande, tem brilho próprio.

  • Eu só sei que todos estão de “rabo cheio” e eu com mulher e dois filhos menores, DESEMPREGADO, porque sou comerciário e o comércio está quebrado por causa do PT. Eu quero lá saber de política. Quero é um emprego para trabalhar.

    • Com essa sua leseira de botar culpa no pete e os laranja vendendo nosso país tu nunca mais vai ver emprego. Saudade DO país quebrado pelo pete onde a gente escolhia emprego e éramos felizes

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste