Quando tiveres cumprido o teu dever, resta-te ainda outro: mostrares-te satisfeito*

  

1BERTO DE ALMEIDA

 

Meu amigo Tião,

 

Também passei por alguns cargos por aqui e sei o que é isso, meu bom Tião. E deles, como agora está acontecendo contigo, sai de cabeça erguida. Todos. Assim mesmo como sempre te conheci: com dignidade. Nada de baixar a cabeça quando podemos olhar para os picos das mais altas montanhas, sem tropeçar nas sacanagens comuns a tantos que não souberam honrar os cargos que ocuparam.

 

 O Governador João Azevedo, com quem tive a alegria de dividir os bancos da nossa inesquecível Escola Industrial, Escola Técnica, essa hoje rebatizada com um nome que nunca decorei, um bom administrador e excelente caráter, sabe de tua capacidade e honradez. Mais: tua fidelidade. Não se pode confundir essa, a fidelidade, Tião, com subserviência ou palavra outra que queiram chamar essa qualidade que poucos tem.

 

– Tamos juntos!

 

Faz tempo que dividimos pensamentos e palavras, e sei de tua coragem em ser o que sempre foste: um cara honrado, capaz e (repito) fiel.  Sem papas ou padres na língua. O bom, meu bom Tião, é que pelos muitos cargos que passaste, sempre os mudaste para melhor, sem nunca ter mudado. Também aconteceu comigo.

 

O governador sabe que, mesmo voltando ao cargo que sempre ocupaste por direito (aqui entra a tua capacidade também, claro) encontrará o mesmo profissional e cidadão comprometido com a sua – a tua, Tião a tua – história.  Um saída honrosa. Sei um pouco mais de tua história, não conto aqui, mas todos, pelo sujeito sincero que sempre foste, devem imaginar. E muito bem.

 

Agora é continuar vivendo. Aproveitando tua Bananeiras e outra árvores amigas.  Pausa. Amigos. Escrevendo teus causos, todos bem escritos, e batendo papo com a tua Princesa Isabel. E os babões, Tião, esses verdadeiros, continuarão sujando seus – deles – babadores. Passarão. E, passarinho, assim como este MB, seguirás em paz contigo e com mundo. Satisfeito. E sei que estás.

 

Outro forte putabraço!

4 Comentário On Quando tiveres cumprido o teu dever, resta-te ainda outro: mostrares-te satisfeito*

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sliding Sidebar

Sobre Tião Lucena

Sobre Tião Lucena

Tião Lucena, nascido e criado no Sertão, é jornalista desde 1975, tendo começado em A União como repórter e trabalhado em O Norte, no Correio da Paraíba, no Jornal O Momento e no jornal de Agá.

Social Profiles

teste